Archive for the ‘TV’ Category


The F Word”: O Corte Estendido do Diretor – Adam Lambert

By in março 2, 2015 • Filed in: TV, Vídeos

Conforme publicamos aqui, a série “The F Word”, transmitida pela primeira vez em 2012, pelo canal a cabo Music Choice, voltou a ser transmitida pelo Music Choice Play, em 20 de Janeiro, tendo como último episódio o “Corte Estendido do Diretor” de Adam Lambert.

Abaixo, você confere a tradução do episódio completo, que dá acesso em primeira mão aos fãs sobre a visão de seus artistas da fama e como a mesma os afeta. Você pode assistir o episódio de 20 minutos clicando aqui.

Adam: De repente, a sua vida – sua vida real, sua realidade – é totalmente diferente de como ela é projetada para todo o mundo. É o seu trabalho, então ele pode deixá-lo ansioso; eu acho que ninguém entende o que a indústria realmente está pedindo. A fama não é necessariamente o que eu estava procurando.

A primeira vez que percebi que eu era famoso foi quando eu estava no American Idol e, de repente, todos os amigos que eu já tive em toda a minha vida, família, família estendida, conhecidos, ex-colegas de trabalho, me ligaram dizendo “Meu Deus, eu te vi no Idol!”. Depois, ainda durante o Idol, eu descobri que estaria na capa da Entertainment Weekly, o que foi realmente surreal, bizarro; naquele momento, eu pensei: “Uau esta é a minha vida agora, pelo menos por enquanto”. Eu não audicionei para o Idol necessariamente para ser famoso, eu fui para poder cantar para mais pessoas, ganhar um pouco mais de dinheiro, poder fazer o meu próprio álbum e trabalhar com grandes colaboradores.

Já faz quase seis anos que Adam Lambert apareceu pela primeira vez no American Idol, e, desde então, ele ganhou uma base de fãs leais, lançou dois álbuns bem sucedidos e circulou o mundo em múltiplas turnês. Além de suas contribuições para a música, Adam tornou-se uma voz importante para a comunidade LGBT. Com um impacto tão significativo na cultura pop, não há dúvidas de que Adam Lambert é famoso.

Adam: Eu ainda estou me ajustando… É estranho ir ao supermercado, ir ao posto de gasolina, coisas cotidianas normais que acabam tornando-se não tão normais. Eu não estou reclamando, é como as coisas são! Eu me sinto afortunado por tudo isso, você só tem que aceitar e continuar adiante. O que é estranho na fama é, de repente, você sair de um evento e ter um monte de pessoas gritando seu nome; pessoas que você não conhece vêm até você… ainda é estranho para mim. Isso tem um preço, às vezes é um pouco agravante, às vezes invade seu espaço ou momento íntimo, mas você tem que fazer as pazes com isso, essa é verdadeiramente a conclusão. Eu gosto que as pessoas saibam quem eu sou, que sou famoso, mas espero que eles também saibam que eu tenho lançado músicas, porque isso é o que eu faço e é o que eu amo. Não é uma existência normal, mas tem grandes vantagens, não estou reclamando.

Logo depois do American Idol foi quando consegui morar pela primeira vez em uma casa própria. Eu não comprei a casa, só alugava, mas foi definitivamente um grande avanço, comparado ao meu apartamento-estúdio onde morava no meio de Hollywood, com o banheiro mais minúsculo do mundo. Foi bom ter mais espaço pela primeira vez, poder convidar os meus amigos para comer em uma mesa de jantar… Foi legal ter meu próprio espaço.

Durante o programa eu não tinha uma ideia pronta de quem eram os meus fãs, eu não estava interagindo tanto naquele momento. Apenas quando o programa acabou, eu soube quem eles eram. E são esses fãs incríveis, que se arrumam para mim e são bem verbais, leais e dedicados. A parte mais legal de ter uma base de fãs como essa é que eles realmente me apoiam. Houveram momentos nesta jornada em que me senti um pouco desafiado, mas meus fãs sempre fizeram com que eu me sentisse protegido e incentivado, o que é algo incrível. É como que se eu tivesse uma irmã mais velha neste mundo grande e cruel.

É uma honra estar em destaque na “Out 100″, é uma importante lista de pessoas que estão tentando abrir o caminho e avançar com a sociedade. Nós estamos tentando ser progressivos, e acho que todos nós estamos fazendo um bom trabalho. Estou orgulhoso da comunidade e estou orgulhoso da Out Magazine por destacar a todos nós.

Eu estou tão feliz por ter uma plataforma na qual posso criar música e influenciar as pessoas! Eu gostaria de inspirar as pessoas tanto para dançar como em pensar sobre os problemas sociais, e essa é uma grande oportunidade que eu tenho. Eu vou tentar viver sendo honesto com quem eu sou, espero inspirar outras pessoas a serem quem eles querem ser desse modo. Eu realmente nunca gostei da ideia de ser um modelo a seguir, no sentido de que as pessoas façam o que eu faço, mas espero que eu possa incentivar as pessoas a serem elas mesmas!

Você tem que mudar

Eu tenho tentado bastante permanecer a mesma pessoa que eu sempre fui, por isso tenho os mesmos amigos. Mas você tem que se adaptar e ser flexível. Em alguns casos, você tem que mudar um pouco, porque você tem que se adaptar a este novo estilo de vida… E é uma grande mudança. Isso definitivamente coloca algumas relações em um contexto diferente, alguns relacionamentos crescem mais fortes, porque você percebe o quanto é importante ter pessoas de verdade em sua vida, que te conheciam antes, e reprime outras porque elas simplesmente assumem que, depois que você se torna famoso, você vai esquecê-los ou agir como um idiota. E muitas vezes você escuta aquela coisa, “Ah você mudou”. Bom sim, eu tive que mudar um pouco.

Enquanto o sucesso de Adam Lambert no American Idol o ajudou a realizar sonhos que ele nunca pensou serem possíveis, a sua fama veio com um custo, em um mundo obcecado pelas celebridades. Os ricos e famosos se tornam nossa manchete, e seu estilo de vida a nossa fofoca. Uma exposição difícil de se preparar.

Quando você está no Idol, é como se você estivesse em uma pequena bolha. Não somos autorizados a fazer entrevistas com outros meios enquanto estamos no programa, porque eles querem nos manter protegidos. Eu acho que nenhum de nós percebemos exatamente como estávamos sendo projetados lá fora. Minha mãe, meu pai, meu irmão e amigos me ligavam para dizer que “estão dizendo isso e aquilo”, e depois do final, três ou quatro de nós saímos e eles me colocaram na capa da Entertainment Weekly e disseram “A América estará pronta para um Idol Gay?” Eu ainda não tinha confirmado nada, mas eu era assumido desde que eu tinha 18 anos, não era um segredo. Eu estava sentado lá e pensava “Bem, sim, eu sou gay, eu sempre fui, desde que eu era adolescente, mas para o público eu não estava assumido”. A razão pela qual eu fiz uma audição para o Idol foi que eu queria ter mais oportunidades de carreira. Eu queria mostrar às pessoas que eu podia cantar e qual tipo de artista que eu queria ser. De repente, foi sobre eu ser ou não gay, religioso ou não religioso, e veio toda esta questão moral social. E eu não acho que o American Idol é assim tão complexo.

Ele é ou não é

Quando a Rolling Stone anunciou que eu estaria na capa, claro, durante a entrevista, falaríamos sobre tudo. Imediatamente eu disse: “Sim, eu sou gay”. Eu não senti que deveria ser um grande anúncio, mas acho que as pessoas estavam se perguntando se eu era ou não. Foi interessante, porque a resposta da comunidade LGBT foi mista, e eu acho que, no início, havia uma atitude um tanto quanto “você não é gay o suficiente, e agora você é muito gay”, e assim alternadamente. E isso é um dos problemas de ser um dos poucos artistas pop abertamente gay atualmente. Você não pode agradar todo mundo, e todo mundo quer que você seja uma coisa diferente para um grupo diferente. Foi difícil para mim aceitar que, queira ou não, eu ia ser visto como uma figura que estaria representando a comunidade gay ao resto do público, e isso nunca foi uma responsabilidade que eu procurava. Eu só queria cantar. Vendo a indústria da música hoje, é complicado, porque não há muita presença gay. É complicado ser um dos poucos, e não é um trabalho fácil, não existe um manual pra isso. No entanto, é interessante que tenha-se iniciado essa conversa. Eu sempre achei que poder manter as pessoas interessadas, e elas começarem a conectar a cultura pop com um panorama mais amplo é emocionante. Pelo menos você mantem as pessoas presentes e dedicadas a alguma causa. Eu acho que, agora, depois de ter ficado confortável com toda a situação, com meu papel e com quem eu sou em toda esta nova vida, eu aceito, com prazer, a responsabilidade, e espero que eu possa viver como um exemplo, em vez de fazer algo plástico ou dizer: “É assim que as pessoas homossexuais são” (ou supostamente são). Eu só vou tentar viver o exemplo e ser honesto e ser quem eu sou.

Privacidade

Quando, de repente, você não tem mais privacidade, é o momento em que você percebe quão incrível ela realmente é. É uma das coisas mais agradáveis ao ter em uma vida regular. Tentando pensar quando foi que percebi que eu não a tinha mais… Eu estava na praia, em Miami, durante uma turnê, e eu estava tentando relaxar. Haviam muitos paparazzi lá e eu cooperei por um tempo, mas depois continuaram a chegar mais e mais e, finalmente, eu falei “O que vocês querem?” Eles disseram “Queremos que você entre na água”, e eu disse que não entraria enquanto eles estivessem tirando fotos. Eu não vou jogar seu jogo, Sr. Paparazzi.

Os meios de comunicação

Eu tenho uma relação de amor e ódio com a mídia. Por um lado, é parte do trabalho. Eu sou um artista e preciso dos meios de comunicação com o fim de me comunicar com o público, compartilhar meus novos projetos e minha música. E há muitos jornalistas que são muito legais, entusiasmados e interessados, com ótimas entrevistas. Mas há, em igual quantidade, pessoas na mídia que não fazem suas pesquisas e exageram as coisas, ou pegam as palavras, as tiram do contexto e me fazem soar completamente diferente. Eu acho tão louco que um jornalista pode criar esta história que nem sequer existe. Tenho amigos que me mandam textos, perguntando, “Isso é verdade?”. Isso é o que eu acho interessante: que as pessoas acreditam em tudo que leem. Wikipédia é o novo padrão de fatos, mas a verdade não é assim. No final do dia, o público está comprando e apoiando essas publicações, como um ciclo de “o que veio primeiro, a mídia ou o consumidor?” O engraçado é que, às vezes, os pontos negativos recebem muito mais destaque do que os pontos positivos, e isso é uma pena. As pessoas que têm algo não tão agradável para dizer muitas vezes falam muito mais alto. Eu cometi erros, fiz escolhas que não são as melhores, mas existem momentos em que eu faço as coisas boas, como contribuição social, por exemplo. Eu acho que esperamos que as celebridades sejam perfeitas. Aconteça um desastre e não há perdão. Isso não é a vida real. Houveram momentos em que eu me senti frustrado com isso, mas me dei conta que é assim que lidam com as coisas. Eu não vou ser capaz de mudar tão cedo assim, você só tem que me aceitar.

Administrando a fama e o estilo de vida que vem com isso pode ser difícil e opressivo. Desde que foi apresentado ao mundo no American Idol, Adam Lambert não só aceitou a sua fama, mas aprendeu a equilibrá-la com sua carreira e vida.

A fama traz um certo nível de expectativa, tanto para si mesmo quanto para os fãs e o mundo exterior, que esperam algo de você. Isso, obviamente, amplia bastante os altos e baixos da vida normal. Eu acho que é fácil para as pessoas verem uma celebridade e formarem uma opinião inflexível quando leem uma manchete, e assumem que eles são “isso ou aquilo”. Mas nós somos humanos. As pessoas famosas passaram a ser famosas porque fizeram algo certo na hora certa, no lugar certo, ou trabalham duro para chegar a um determinado ponto onde elas adquiriram visibilidade; mas nós não somos perfeitos, eu certamente não sou perfeito. Se eu cometer um erro, ou dizer a coisa errada, isso vai evoluir para algo maior, e por aí vai. Eu aprendi que tudo começa comigo: eu tenho que me comportar de uma determinada maneira, ou fazer uma determinada decisão se eu quero ser retratado de uma certa maneira. Foi nesse momento que eu percebi que existem pessoas jovens que disseram para mim: “Eu admiro você, você me inspira a ser quem eu quero ser, a ser eu mesmo”, e é só para essas pessoas que é realmente importante eu me manter forte. Eles me dão um sentido de responsabilidade que me guia em minhas ações, e em como quero me conduzir até mesmo à luz da controvérsia e do ódio, e outras porcarias como essa.

É trabalho

A maior concepção errônea de ser famoso é que tudo é glamour, e você terá todas as coisas que quiser, e que todo mundo abrirá a porta para você. Mas tudo é apoiado no trabalho. Parece glamouroso de fora, mas a fama pode te deixar ansioso e um pouco oprimido; você não tem muito controle de seu ambiente. Uma das coisas que eu senti muito foi essa sensação de “Você pediu pra isso acontecer”. De uma maneira, sim, mas eu não acho que as pessoas sabem o que estão pedindo quando fazem algo para tornar-se famoso. A fama é como o efeito colateral do que eu estou fazendo.

Oh, a gente te adorava

Um dos desafios de ser famoso por causa do programa American Idol é que um casal, ou pais e as suas famílias me param e são sempre muito simpáticos, mas me dizem: “Oh, a gente adorava você”. É tempo passado, como se eu estivesse morto, “Oh a gente adorava você naquela época”. Eu penso: bem, você pode me adorar agora, se você não se importar… Eu ainda estou fazendo música! O programa sempre vai ser por onde eu foi introduzido para as pessoas, e o programa atinge milhões, tem um alcance mais forte do que a indústria da música tende a ter. Eu acho que eu tenho que lutar um pouco mais pra fazer mais músicas incríveis, e isso está em mim.

O talento de Adam Lambert não apenas rendeu-lhe aclamações de fãs, mas de líderes do setor da música também. Em 2011, a canção “Whataya Want From Me”, de seu álbum de estreia, For Your Entertainment, foi nomeada para um Grammy.

Nomeação para um Grammy, isso foi incrível! Eu soube em Paris enquanto fazia promoção do meu álbum lá. Meu gerente na época me ligou e eu não podia acreditar, foi uma coisa muito surreal, significou muito para mim. Me fez sentir bem, me fez sentir como se estivesse no caminho certo, que estou fazendo algo que meus colegas e a indústria da música respeitam. O que significa muito para mim, isso definitivamente me deu confiança para o segundo álbum, e para escrever e trabalhar com produtores. Senti que eu não era uma piada para eles, talvez não a todos eles. Isso me fez pensar que eu estou fazendo algo certo. Então, isso foi ótimo.

O American Idol está atualmente na sua 14ª temporada e, enquanto os vencedores e concorrentes vieram e se foram, a estrela de Adam Lambert ainda brilha forte, em 2015. Adam planeja lançar seu terceiro álbum completo depois de terminar uma turnê mundial como vocalista da lendária banda de rock Queen.

Se tornar relevante é algo subjetivo. Acho que o trabalho duro tem muito a ver com isso, se você estiver disposto a se esforçar e aprender e se adaptar e evoluir à medida que o tempo passa, eu acho que sua chance de permanecer relevante é provavelmente maior, e espero que eu também possa ficar relevante, porque estou fazendo músicas que as pessoas gostam. Essa é a ideia, obviamente, há uma pressão quando você trabalha em um próximo álbum, o que você pode fazer comercialmente e onde você está artisticamente. Claro que, se eu me desse bem comercialmente, eu ficaria feliz. Eu adoraria isso. Mas estaria muito satisfeito e contente também sabendo que eu passei muito tempo, foco e energia trabalhando no álbum, então vou estar satisfeito em desvendá-lo e dizer que este é o MEU álbum, e se ele se der bem, bom. Se não, tudo bem, mas não é algo que eu possa controlar. Eu só posso desejar isso.

Mantenha-se fiel a si mesmo

Tem sido uma viagem interessante tentar permanecer fiel a mim mesmo e ser honesto. É realmente fácil na indústria do entretenimento focar-se no que todo mundo quer de você, e querer agradar a todo mundo o tempo todo. Aos 27 anos, quando fiz a audição para o American Idol, eu já tinha passado pela maior parte dos meus 20 anos e sabia bastante quem eu era como pessoa, meu caráter e minha identidade. Um dos meus grandes “quês” é que eu sempre fui muito honesto e sempre tive a língua afiada, e isso me colocou em problemas antes. Eu abri minha boca e disse a coisa errada, mas isso me ajudou a tomar uma decisão que me mantem fiel a mim mesmo, porque ser você próprio é mais fácil do que fingir.

Autoria do Post: Elisa Ferrari
Tradução: Sandra Saez
Fonte: Adam Lambert TV

Share/Bookmark


Jornal Nacional: Queen volta ao Rock in Rio com Adam Lambert como vocalista

By in fevereiro 27, 2015 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Mídia Brasil, Queen + Adam Lambert, TV, Vídeos

O Jornal Nacional também divulgou a confirmação de Queen + Adam Lambert como uma das atrações do Rock in Rio, para a primeira noite do festival, em 18 de Setembro. Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo do comunicado no JN e abaixo o texto na íntegra:

Queen volta ao Rock in Rio com Adam Lambert como vocalista

Banda que conta com três integrantes da formação original, vai tocar na noite de abertura do festival, no dia 18 de setembro.

O Rock in Rio deste ano vai marcar a volta de uma das bandas de maior carisma da história do rock: o Queen, que fez sucesso planetário nas décadas de 1970 e 1980.

O Queen teve uma participação histórica no primeiro Rock in Rio, trinta anos atrás, com músicas como We Are The Champions, Love Of My Life e We Will Rock You.

No início dos anos 90, a banda perdeu a voz e as performances de Freddy Mercury. Neste ano, na noite de abertura – em 18 de setembro – o Queen vai subir ao palco principal com os três outros integrantes da formação original – e o vocalista Adam Lambert, que foi descoberto em um reality show nos Estados Unidos.

Autoria do Post: Josy Loos
Fonte: Jornal Nacional/Globo.com



Versão de “Feeling Good” cantada por Adam Lambert no AI é usada como música de fundo pela TV CTV (Canadá)

By in fevereiro 3, 2015 • Filed in: American Idol, Notícias, TV, Vídeos

Confiram abaixo o vídeo de um comercial no canal CTV (Canadá), onde a versão da música “Feeling Good”, cantada por Adam Lambert no Top 5, da 8ª temporada do American Idol, é usada como música de fundo:

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV e foxyrenard/YouTube



Retransmissão da série “The F Word”, com Adam Lambert – 24/02

By in janeiro 20, 2015 • Filed in: TV, Vídeos

Conforme publicamos anteriormente aqui, Adam Lambert foi uma das grandes personalidades a participar da série “The F Word”, transmitida pelo canal a cabo Music Choice no verão de 2012, que deu acesso em primeira mão aos telespectadores à seus artistas favoritos expressando como é ser famoso e como a fama afeta vários deles.

“A palavra com F”: Adam Lambert
A fama tem efeitos colaterais? No primeiro episódio de The F Word, com Adam Lambert, descubra o que acontece quando a fama se instala.

O Music Choice criou agora um “canal irmão”, o Music Choice Play, que estará transmitindo novamente a série a partir desta terça-feira (20), e por todas as terças-feiras ao longo do mês de fevereiro. O episódio de Adam Lambert será o último, indo ao ar no dia 24 de fevereiro.

Na primeira transmissão, Adam foi homenageado tendo seu episódio escolhido como o de estreia da série, que você pode assistir abaixo (ou conferir um resumo do mesmo aqui).

Autoria do Post: Elisa Ferrari
Fonte: Adam Lambert TV



Vídeo Televisionado de Brian May & Adam Lambert aceitando o Prêmio de “Banda do Ano” no Classic Rock Awards – 04/11

By in dezembro 30, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, TV, Vídeos

Já publicamos aqui e aqui vídeos de Brian May & Adam Lambert aceitando o prêmio de “Banda do Ano” no Classic Rock Awards realizado em Novembro. Agora, confira a versão televisionada deste vídeo:

Brian: É uma emoção, nós estamos neste negócio por tanto tempo. Alguns de vocês nos conhece, e para Roger e eu… à propósito Roger envia seu carinho… Para Roger e eu é como um novo começo, é algo que nunca esperamos, é um bônus e é tudo graças por encontrar de forma puramente orgânica a um jovem chamado Adam Lambert, e eu vou apenas dizer, aqui estão algumas palavras do novo rapaz.

Adam: Foi uma honra estar no palco com uma banda icônica e lendária como esta. Em primeiro lugar eu pirei, mas depois eu comecei a me divertir e aprender com estes senhores e tentar absorver tudo e me sinto muito afortunado, por isso, muito obrigado.

Brian: Obrigado a todos, isso significa muito.

Autoria do Post: Josy Loos
Tradução: Sandra Saez
Fonte: Adam Lambert TV



Vídeo em HD da Performance de “I Want It All” de Queen + Adam Lambert no “Helene Fischer Christmas Show”

By in dezembro 27, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, TV, Vídeos

Já publicamos aqui um vídeo completo da performance de Adam Lambert e Queen de “I Want It All” no Festival de Natal Helene Fischer Christmas Show, da Alemanha. Confira agora, a mesma performance em HD no vídeo abaixo:

Autoria do Post: Josy Loos
Fonte: Adam Lambert TV



Vídeo da Performance de “I Want It All” de Queen + Adam Lambert no “Helene Fischer Christmas Show”

By in dezembro 26, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, TV, Vídeos

Já publicamos aqui o vídeo completo da performance de Adam Lambert e Queen de “Who Wants To Live Forever” no Festival de Natal Helene Fischer Christmas Show, da Alemanha. Confira agora, a performance de “I Want It Wall” no vídeo abaixo, e mais uma versão de “Who Wants To Live Forever” by @MarkBowles76:

Autoria do Post: Josy Loos
Fonte: @AdamLambertHelp



Adam Lambert é mencionado no Saturday Night Live – 20/12

By in dezembro 22, 2014 • Filed in: Notícias, TV, Vídeos

O programa Saturday Night Live é famoso por suas imitações cômicas (por vezes consideradas ofensivas) de celebridades. No episódio que foi ao ar no dia 20 deste mês, durante o bloco da atriz Amy Adams e Zooey Deschanel, Adam Lambert foi mencionado. Confira abaixo o trecho da menção de Adam:

Zooey: Esse é o Toby. Toby é um grande narcisista. Ele é incrivelmente manipulador e enganador, mas acho que eu é quem sou idiota por dar a ele esse poder de advogado.
Amy: Toby sai para dar longas caminhadas durante a noite mas não nos conta para onde ele vai.
Zoey: Noite passada, ele voltou para casa usando uma munhequeira de um show do Adam Lambert.

Um dia após a transmissão do episódio, Adam twittou “Eu prefiro mais cachorros. Lol” com a hashtag #SNL, referente ao Saturday Night Live:

Autoria do Post: Elisa Ferrari
Fontes: @14gelly/Twitter e Adam Lambert TV



Vídeo da Performance de “Who Wants To Live Forever” de Queen + Adam Lambert no “Helene Fischer Christmas Show”

By in dezembro 21, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, TV, Vídeos

Já publicamos aqui alguns vídeos contendo trechos das performances de Adam Lambert e Queen no Festival de Natal Helene Fischer Christmas Show da Alemanha. Confira agora, a performance de “Who Wants To Live Forever” em HD no vídeo abaixo:

Autoria do Post: Josy Loos
Fonte: @AdamLambertSG



Queen e Adam Lambert são mencionados em Jornal do Canal Telecinco da Espanha – 12/12

By in dezembro 15, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, TV, Vídeos

Na última sexta-feira (12), durante um Jornal do Canal Telecinco da Espanha, foi comentado sobre a Conferência com a Imprensa realizada por Brian May, Roger Taylor e Adam Lambert em Berlim no dia anterior (11). Confira no vídeo abaixo:

Eles mencionaram que mesmo após 23 anos da morte de Freddie Mercury, seu espírito continua vivo… E que a banda icônica anunciou em Berlim a turnê 2015 com Adam Lambert, como seu novo vocalista, e Brian May na guitarra, e Roger Taylor na bateria, que fazem parte da formação original da banda, a qual nunca foi dissolvida.

Autoria do Post: Josy Loos
Fonte: Adam Lambert TV



Adam Lambert e Queen em primeiro lugar nas votações do The Telegraph UK: “Quem deve cantar o tema do próximo James Bond?”

By in dezembro 10, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, TV, Votação

O portal de notícias britânico The Telegraph iniciou uma votação para que seus leitores escolhessem quem deveria ser o artista a cantar o tema do próximo filme de James Bond, “Spectre”.

Segundo o site, os mais votados pelo twitter são Lana Del Rey e Sam Smith, mas, no atual status da enquete, Queen e Adam Lambert ganham em disparada, com 56.42% dos votos.

Sobre a “parceria”, o site publicou:

Queen e Adam Lambert
Lambert não é o Freddie Mercury, mas o fato de que ele é cerca de 80 anos mais jovem do que os membros sobreviventes do Queen parece ter dado às veteranas estrelas do rock uma grande dose de motivação. Sua recente turnê está sendo explosiva por todo o mundo, e após a absurda infelicidade sem noção do rock, o tema de Chris Cornell e Jack White para Casino Royale e Quantum of Solace, respectivamente, podemos, finalmente, nos divertir um pouco. Imaginem: um Tom Jones avassalador. Porque isso é o que estamos imaginando, e isso seria brilhante.


Queen e Adam Lambert em Melbourne (Austrália), no dia 29 de Agosto

Para votar também, clique aqui.

O 24º filme de James Bond, começou a ser rodado nesta segunda-feira (08), em Londres. “007 – Spectre” estreará dia 23 de Outubro de 2015 nos cinemas britânicos e 06 de Novembro nos Estados Unidos.

Autoria do Post: Elisa Ferrari
Fontes: Adam Lambert TV, The Telegraph UK e CinePop