Archive for the ‘Shows’ Category


JD’s Sport Rants: “Queen + Adam Lambert atingem as notas mais altas” – (Melbourne – 30/08)

By in setembro 1, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Queen + Adam Lambert atingem as notas mais altas

“O concorrente de reality show, substitui a falecida lenda do rock” e cria um cenário familiar, com tudo o que já foi escrito sobre o assunto.

Na última noite em Melbourne, Brian May e Roger Taylor confiaram as chaves e o balanço do seu “Rolls Royce”, o legado deixado por Freddie Mercury, para Adam Lambert. Para a surpresa de muitos que se encontravam na casa lotada, na Rod Laver Arena, que como eu, compraram bilhetes para ver principalmente May e Taylor realizarem um show pela primeira e última vez, foi Lambert quem levou o “animal selvagem” para o palco, sem um único arranhão.

Na verdade, Lambert foi excepcional. Incompreensivelmente mais exagerado do que Freddie, o aumento nos vocais perfeitos, do competidor do American Idol, que concorreu por uma única vez, mostrou presença carismática e reiterou que May e Taylor não são idiotas e não embarcariam num empreendimento de tamanho risco, se não tivessem colocado tanta confiança na adequação e conceitos, que são próprios de Adam.

Enquanto Marc Martel, que milagrosamente se parece e soa como Mercury, cuja escolha poderia ter parecido mais óbvia, May e Taylor sabiamente optaram por um degrau nessa divisão de níveis, uma vez que essa é a banda que lhe presta tributos. Em Lambert eles abraçaram um cantor com alcance vocal apropriado para transportar os seus hinos escandalosamente difíceis, detentor de sensibilidade teatral e carisma necessários para perdurar por toda noite.

Em se tratando do show em si, todo processo prestou homenagem aos primórdios da banda, sendo que a primeira faixa instrumental remete ao álbum do Queen de 1974.

May, (cuja marca característica era um black afro, que agora virou um afro branco), em conjunto com Taylor (agora com uma tatuagem na manga), se lançaram a uma explosão divertida dos seus primeiros sucessos, que incluiu “Now I’m Here”, “Seven Seas Of Rhye”,” Stone Cold Crazy”, “Somebody To Love” E “Another One Bites The Dust”. A badalada mas ainda obscura “Dragon Attack” levou o primeiro prêmio, apesar que, “In the Lap Of Gods”, não ficou muito atrás, como segundo. Enquanto isso, a bombástica “I Want Tt All” se destacou ao homenagear os anos pós-mágicos do Queen.

Todo o processo pode ter sido atenuado quando Brian tomou o centro do palco para uma versão solo de “Love Of My Life”. Era a oportunidade perfeita para resolver a presença do “elefante” na sala, quando Freddie apareceu no telão para terminar o clássico, o que foi o primeiro, dos muitos nós na garganta que surgiriam após. Apesar de estar já em um estilo sênior vintage, a musicalidade de May não diminuiu nem um pouco e
“’39″ foi um alegre seguimento.

A Taylor também foi dada a incumbência de ficar cara a cara com seus fãs mais devotos, o que acabou por gerar uma batalha na bateria com seu filho Rufus (que faz parte da turnê). Spike Edney nos teclados, virtualmente carente de créditos, é o 5º membro que tem acompanhado a banda em suas últimas apresentações e álbuns, adicionando uma camada extra de autenticidade para os aficionados do Queen. Outra dose de nostalgia surgiu quando Lambert resolveu descansar as suas cordas vocais durante as várias trocas de roupas e enquanto isso, May e Taylor se rendiam aos vocais emotivos de “These Ae The Days Of Our Lives”.

Um solo prolongado de guitarra de Brian (Brighton Rock) na sua “Red Special”, emprestou uma atmosfera menos hardcore durante esse intervalo, antes de Lambert retornar efusivamente ao palco, cantando a lista dos sucessos permanentemente fixados nas hit parades, que incluiu “Who Wants To Live Forever”, “Under Pressure” e “Crazy Little Thing Called Love”. A superprodução do Queen mostrou-se impressionante como sempre, sendo que o hit “Radio Ga Ga”, se destacou perante o tema do filme “Metrópolis”, foi outro ponto alto da noite, o que causou um estrondo de palmas por parte da plateia. “Bo Rap” surgiu como que parecia não haver mais ninguém a bordo, o que indicava que o fim estaria próximo, infelizmente. Claro que Freddie Mercury fez outra aparição necessária e oportunamente, para sua “Magnum opus”.

Com classe e respeito, a ausência de Freddie não foi super ou subestimada, e Lambert tomou o palco dizendo que agradecia a suspensão do descrédito por parte da audiência. Por outro lado, seja por descuido ou a pedido, o ex-baixista John Deacon foi infelizmente, expurgado da memória, apesar dos vários hits dos quais fez parte, tal como “Another One Bites The Dust”.

Dr. Brian May, qualificado astrofísico, saudou momentaneamente os fãs de Brisbane, se redimiu e elevou a interpretação de “We Will Rock You”, vestindo uma capa dourada retrô (brilhante o suficiente para conseguir refletir uma galáxia distante), com uma camiseta preta “Eu amo Melbourne”. Mas Brian está perdoado, porque a última apresentação do Queen em Melbourne, pelas estradas no Old Sports and Entertainment Center, foi há 29 anos atrás (apesar do solo que ele apresentou no Palace, em 1998).

O bis seguiu a tradição, consistindo nas rendições de “We Will Rock You” e “We Are The Champions”. Confetes dourados de glitter encheram o auditório, seguidos de uma ovação estrondosa. Foi tocada “God Save The Queen” e Lambert apareceu audacioso, ostentando uma coroa que Freddie Mercury teria aprovado, embora para todos os efeitos, “Adam tenha realmente salvado a rainha”, trazendo um lufo novo de ar a esse super grupo, cujas músicas ainda são vencedoras e continuam a ganhar novos fãs, meus dois jovens incluídos.

E como Freddie desejava, em seus imensamente dolorosos últimos dias, que poderia sobreviver através de sua música.

@JeffDowsing

Fonte: JD’s Sport Rants

Tradução: Mônica Smitte

Share/Bookmark


news.com.au: “Os críticos silenciam diante dos shows do Queen em estádios completamente lotados, na arena de Rod Laver” – (Melbourne – 29/08)

By in setembro 1, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Fotos, Queen + Adam Lambert, Shows

Os críticos silenciam diante dos shows do Queen em estádios completamente lotados, na arena de Rod Laver

AGRADECIMENTOS especiais à mídia social, pois temos visto um monte de gente realmente incomodada pelo fato do Queen continuar a existir, agora com o cantor convidado, Adam Lambert.

Só que nenhuma dessas pessoas estavam no show esgotado de hoje, na Rod Laver Arena.

Os detentores desses bilhetes não estavam debatendo o quão tecnicamente esta banda não está sendo Queen (Freddie Mercury morreu em 1991, e os outros membros, Brian May e Roger Taylor remanescem), essas pessoas dizem que a banda não deveria ser chamada de Queen.

Enquanto todos estão discutindo a respeito, os fãs mais espertos estão fazendo o que Brian e Roger estavam – se divertindo selvagemente no palco.

Em poucos minutos presenciando o show, você começa a se concentrar em quem realmente está lá, do que em quem não estava. May é um dos maiores heróis na guitarra, cujo trabalho é identificado imediatamente, nada mudou quanto a isso.

Lambert se adequa ao Queen perfeitamente, mesmo se algo consegue diminuir sua teatralidade… ligeiramente.

Aliás, ele pode estar se divertindo mais do que qualquer um, revivendo o repertório do Queen, num show de grande porte, onde a produção, que poderia parecer decadente, se tornou um desafio transformado em presente, para qualquer cantor.

Enquanto ele possui um DNA inconfundível e compatível com Mercury, Lambert coloca sua personalidade suficientemente no palco, o que torna a homenagem, a mais precisa que um artista possa fazer ao Queen, a nível mundial.

“Obrigado por suspender a sua descrença e me deixar cantar essas músicas incríveis”, diz Lamber à plateia, que inclui, com abundância, os seus próprios fãs. “Eu só estou aqui, tentando fazer Freddie orgulhoso”.

Lambert tem a sua canção favorita do Queen, que é “Draggon Attack” (dos anos 1980, do filme “O Jogo”) no setlist.

Enquanto isso, jorram músicas no palco, como, “Somebody To Love”, “Bohemian Rhapsody”, “Tie Your Mother Down”, “Radio Ga Ga”, “I Want to Break Free”, “Crazy Little Thing Called Love”, “We Will Rock You”, “We Are the Champions”, “Killer Queen”, “Fat Bottomed Girls”, “Another One Bites The Dust”, precisamos continuar?

Existe um trabalho duplamente qualificado, quando Roger Taylor entra em cena no lugar de David Bowie, no dueto para cantar “Under Pressure”.

Em nada lembra o Queen do início dos anos 70, a não ser quando os solos de bateria e guitarra, os trazem de volta.

Assistir às músicas do Queen atingirem as massas em 2014 (com muita audiência das pessoas com 20 anos, ou menos, inclusive) reforça o quão atemporal são os seus maiores sucessos.

Para os que odeiam o que está se passando agora, o Queen vintage, está a um Google de distância.

Clique aqui para conferir as fotos do show no artigo.

Fonte: news.com.au

Tradução: Mônica Smitte



Adam Lambert twitta os momentos preferidos da Turnê Queen + Adam Lambert

By in setembro 1, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Shows, Twitter, Vídeos

Nesta sexta-feira (29) última semana da turnê Queen + Adam Lambert, Adam twittou dizendo que iria postar seus momentos favoritos da turnê, e começou com o vídeo abaixo, do show de Las Vegas (NV/EUA), em 05 de Julho, com a legenda: “É a última semana da minha turnê com o Queen! Eu estarei postando alguns dos meus momentos favoritos esta semana… Vegas:”

E neste sábado (30) Adam postou mais um vídeo da turnê, do show realizado em Perth (Austrália), em 22 de Agosto, em que ele conversa com a plateia, cumprimenta os convidados especiais que estão sentados em um lugar privilegiado no palco, comenta que quer ver a resposta da Austrália, porque “a Coreia é muito impressionante!” e começa a sua interação cantando “Gimme Your Love Tonight”, como já vinha se tornando hábito nos shows, com a participação do público. E ao final ele diz “Oh, Austrália, isso foi demais… obrigado!! Liberdade! Liberdade!”

Adam também postou os vídeos em sua página do Facebook. Se quiser ver diretamente no Facebook, clique aqui e se ainda não curtiu, aproveite para curtir a página.

E você, qual seu momento favorito da turnê Queen + Adam Lambert? Compartilhe conosco!

Fontes: Adam Lambert TV, Adam Lambert/Twitter, TALCvids/YouTube e e cmw/YouTube



Byron Cooke: “Queen & Adam Lambert – Ícones & Um Futuro Ícone” – (Melbourne – 30/08)

By in setembro 1, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Queen & Adam Lambert – Ícones & Um Futuro Ícone

Todos os meus amigos americanos já haviam me avisado sobre o que esperar dessa noite. Eu recebi muitas mensagens nas últimas semanas (incluindo um aviso de que eu “morreria de tão incrível”).

Eu li ótimas resenhas e assisti aos vídeos postados pelos fãs no YouTube. Tive até a sorte de falar com Adam Lambert sobre a turnê do Queen antes de chegarem à Austrália.

Adam estava no ponto certo com uma das bandas de rock mais lendárias e no lugar do melhor vocalista de todos os tempos.

“Nunca será a mesma coisa sem o Freddie. Freddie Mercury é um ícone único com uma voz rara. Ele é um de meus heróis, e eu o acho brilhante. Eu não vou ao palco achando que competirei com isso. Eu só tento homenageá-lo como vocalista.”

Essas palavras se tornaram vivas em Melbourne. Adam arrasou. Um equilíbrio perfeito de respeito e estilo. Vocais ótimos. Ele passou um tempo considerável fora do palco enquanto vídeos de Freddie emergiam pelo incrível show.

Eu testemunhei algo maior que um grande show do Queen essa noite. Diante de meus olhos, eu vi o nascimento de um novo ícone do rock. Haviam australianos no show na Rod Laver Arena que não sabiam NADA da carreira de Adam até então… e saíram de lá com um novo cantor favorito.

É claro que agora não é hora de se falar mais sobre isso – essa noite foi a noite do Queen.

Fontes: Adam Lambert TV e Byron Cooke

Tradução: Carolina Martins C.



Show Queen + Adam Lambert, Melbourne (Austrália) – 30/08

By in agosto 31, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Shows, Vídeos

Neste sábado (30), tivemos o 32º Show da Turnê Queen + Adam Lambert. O show foi realizado em Melbourne (Austrália) na Rod Laver Arena. O setlist foi composto por 22 músicas: Now I’m Here, Stone Cold Crazy, Another One Bites The Dust, Fat Bottomed Girls, Lap Of The Gods, Seven Seas Of Rhye, Killer Queen, Somebody To Love, I Want It All, Love Of My Life (Brian), ’39, Days Of Our Lives, Under Pressure, Dragon Attack, Who Wants To Live Forever, Tie Your Mother Down, Radio Ga Ga, Crazy Little Thing Called Love, The Show Must Go On, Bohemian Rhapsody, We Will Rock You e We Are The Champions. Confira as performances abaixo:

The Show Must Go On

Now I’m Here | Stone Cold Crazy | Another One Bites The Dust | Fat Bottomed Girls | Lap Of The Gods | Seven Seas Of Rhye & Killer Queen & Somebody To Love | I Want It All | Love Of My Life | ’39 | Days Of Our Lives | Under Pressure | Dragon Attack | Who Wants To Live Forever | Tie Your Mother Down | Radio Ga Ga | Crazy Little Thing Called Love | Bohemian Rhapsody | We Will Rock You | We Are The Champions

MAIS VÍDEOS:

Now I’m Here: Vídeo 2
Stone Cold Crazy: Vídeo 2
Another One Bites The Dust: Vídeo 2
Fat Bottomed Girls: Vídeo 2
Lap Of The Gods: Vídeo 2
Seven Seas Of Rhye: Vídeo 1
Killer Queen: Vídeo 1
Somebody To Love: Vídeo 1
I Want It All: Vídeo 2
Love Of My Life: Vídeo 2
’39: Vídeo 2
Days Of Our Lives: Vídeo 2
Under Pressure: Vídeo 2
Dragon Attack: Vídeo 2
Who Wants To Live Forever: Vídeo 2
Tie Your Mother Down: Vídeo 2
Radio Ga Ga: Vídeo 2
Crazy Little Thing Called Love: Vídeo 2
The Show Must Go On: Vídeo 2
Bohemian Rhapsody: Vídeo 2 | Vídeo 3 | Vídeo 4
We Will Rock You: Vídeo 2
We Are The Champions: Vídeo 2
We Will Rock You & We Are The Champions: Vídeo 1
Solo de Guitarra de Brian May
Solo de Bateria (Roger & Rufus Taylor)

Os vídeos serão atualizados conforme forem disponibilizados!

Fontes: jadelle11/YouTube, BrianMay.com e Adam Lambert Help



Vídeo de Lady Gaga assistindo Adam Lambert no show de Queen + Adam Lambert em Sydney (Austrália) – 27/08

By in agosto 30, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Shows, Vídeos

Conforme publicamos anteriormente aqui, onde você também pode assistir aos vídeos, Lady Gaga marcou presença no show de Queen + Adam Lambert nesta quarta-feira (27), em Sydney (Austrália), e, durante a performance de “Another One Bites The Dust”, cantou com Adam. Além de se apresentar com eles, Gaga, continuou assistindo ao show! Confira abaixo um vídeo onde ela aparece assistindo Adam, enquanto ele interpreta “We Are The Champions”:

Fonte: Adam Lambert Hungary/YouTube



Show Queen + Adam Lambert, Melbourne (Austrália) – 29/08

By in agosto 29, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Shows, Vídeos

Nesta sexta-feira (29), tivemos o 31º Show da Turnê Queen + Adam Lambert. O show foi realizado em Melbourne (Austrália) na Rod Laver Arena. O setlist foi composto por 22 músicas: Now I’m Here, Stone Cold Crazy, Another One Bites The Dust, Fat Bottomed Girls, Lap Of The Gods, Seven Seas Of Rhye, Killer Queen, Somebody To Love, I Want It All, Love Of My Life (Brian), ’39, Kind Of Magic, Under Pressure, Dragon Attack, Who Wants To Live Forever, Tie Your Mother Down, I Want To Break Free, Radio Ga Ga, Crazy Little Thing Called Love, Bohemian Rhapsody, We Will Rock You e We Are The Champions. Confira as performances abaixo:

Somebody To Love

Now I’m Here | Stone Cold Crazy | Another One Bites The Dust | Fat Bottomed Girls | Lap Of The Gods | Seven Seas Of Rhye | Killer Queen | I Want It All | Love Of My Life | ’39 | Kind Of Magic | Under Pressure | Dragon Attack | Who Wants To Live Forever | Tie Your Mother Down | I Want To Break Free | Radio Ga Ga | Crazy Little Thing Called Love | Bohemian Rhapsody | We Will Rock You & We Are The Champions

MAIS VÍDEOS:

Now I’m Here: Vídeo 2 | Vídeo 3
Stone Cold Crazy: Vídeo 2
Another One Bites The Dust: Vídeo 2
Fat Bottomed Girls: Vídeo 2
Lap Of The Gods: Vídeo 2
Seven Seas Of Rhye: Vídeo 2
Killer Queen: Vídeo 2
Somebody To Love: Vídeo 2 | Vídeo 3 | Vídeo 4
Killer Queen & Somebody To Love: Vídeo 1
I Want It All: Vídeo 2
Love Of My Life: Vídeo 2
’39: Vídeo 2
Kind Of Magic: Vídeo 2
Under Pressure: Vídeo 2
Dragon Attack: Vídeo 2
Who Wants To Live Forever: Vídeo 2
Tie Your Mother Down: Vídeo 2
I Want To Break Free: Vídeo 2 | Vídeo 3
Radio Ga Ga: Vídeo 2
Crazy Little Thing Called Love: Vídeo 2
Bohemian Rhapsody: Vídeo 2 | Vídeo 3
We Will Rock You: Vídeo 1
We Are The Champions: Vídeo 1
We Will Rock You & We Are The Champions: Vídeo 2 | Vídeo 3
Solo de Guitarra de Brian May
Solo de Bateria (Roger & Rufus Taylor)

Os vídeos serão atualizados conforme forem disponibilizados!

Fontes: news.com.au, jadelle11/YouTube e BrianMay.com



Adam Lambert posta fotos com Lady Gaga em seu Instagram – 27 e 29/08

By in agosto 29, 2014 • Filed in: Fotos, Instagram, Queen + Adam Lambert, Shows

Conforme já postamos aqui, no show da última quarta-feira (27) em Sydney (Austrália), Lady Ga Ga subiu ao palco para cantar junto com Adam Lambert e Queen “Another One Bites The Dust”. Confira algumas fotos postadas por Adam em seu Instagram deste momento:

Momento muito bom com GAGA. @ladygaga @queenwillrock

Muita diversão hoje à noite! @ladygaga

Sydney com @queenwillrock e @ladygaga

… @ladygaga @queenwillrock

.@queenwillrock @ladygaga

Se quiser seguir Adam no Instagram, clique aqui, e aproveite para acompanhar suas atualizações.

Fonte: Adam Lambert/Instagram



Renowned For Sound: “Queen – 26 de Agosto de 2014 – Allphones Arena, Sydney, Austrália”

By in agosto 29, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Queen – 26 de Agosto de 2014 – Allphones Arena, Sydney, Austrália

Os ícones britânicos do Queen são lembrados como um dos melhores grupos musicais. Se popularizando nos anos 70, Freddie Mercury, Brian May, Roger Taylor e John Deacon se solidificaram nos livros de história com hits que se tornaram icônicos nos últimos 40 anos, incluindo “Bohemian Rhapsody”, “Another One Bites The Dust”, “I Want To Break Free”, “Radio Ga Ga” e “A Kind Of Magic” entre as dezenas de músicas que os tornaram pioneiros e ídolos no rock para milhões de fãs pelo mundo.

Desde a morte de Mercury em 1991, a banda voltou algumas vezes para continuar tocando os hits para seus leais fãs e para manter a tocha do Queen acesa pelas últimas 2 décadas sem seu vocalista. Tirando o baixista John Deacon, May e Taylor decidiram voltar a se apresentarem como Queen em 2004 com o vocalista da Free e Bad Company Paul Rodgers. Anos depois e uma turnê mundial de sucesso, o papel de vocalista agora é de Adam Lambert, e a banda voltou à estrada em uma nova turnê recheada de hits do catálogo do Queen.

Chegando à Allphones Arena em Sydney noite passada, você tinha a sensação de que você presenciaria algo épico e especial. O palco tinha a forma de uma letra “Q” gigante com uma passarela em direção à plateia para performances acústicas e para a extravagância de Lambert.

Não há como Adam Lambert substituir Freddie Mercury na visão dos fãs, mas os cantor foi espetacular noite passada em Sydney com hits que não eram dele, mas ele dominou. Vestido em couro preto com um microfone dourado, o cantor andou fabulosamente pelo palco com lasers e luzes apontados para ele em seu estilo glam rock. Seus vocais detonaram como nunca havia acontecido em solo australiano desde abril de 1985 no “The Works World Tour”.

A noite foi um espetáculo de hits com algumas músicas menos conhecidas pelos fãs casuais. Tudo o que você poderia querer em um show dessa banda foi incluído e a habilidade e confiança de Lambert ao cantar algumas das músicas mais significantes da história era evidente em músicas como “Another One Bites The Dust”, “I Want It All”, “Fat Bottomed Girl”, “We Will Rock You” e “We Are The Champions”.

Um dos pontos altos da noite foi a performance extravagante de Lambert em “Killer Queen”. Vestido de forma exagerada, o cantor passeou pelo palco glamourosamente até o fim da passarela e deitou-se em um sofá roxo, cantando poderosamente a música e cuspindo champanhe na plateia antes de voltar ao palco principal e fazer a rendição da poderosa balada “Somebody To Love”, atingindo todas as notas altas facilmente.

Apesar da grande diferença de idade entre a banda e o novo vocalista, Brian May e Roger Taylor estavam em forma durante o show, fazendo solos de guitarra e bateria entre as músicas e ficando nos holofotes o máximo de tempo possível. Brian brilhou na parte acústica, dando aos fãs uma performance íntima de “’39″ e “Love Of My Life”, que mostrou imagens do falecido Freddie Mercury na tela gigante enquanto o guitarrista homenageava seu amigo. Imagens de Mercury também foram usadas em “Bohemian Rhapsody”, com partes do vídeo da música sendo mostrados para adicionar nostalgia ao show.

Como já havíamos visto alguns setlists antes do show, eu já esperava não ouvir as minhas musicas favoritas da banda – “I Want To Break Free”, “Kind Of Magic” e “Invisible Man”. Enquanto essas foram omitidas, outras como “Seven Seas Of Rhye” e “Last Horizon” foram tocadas no estilo dos anos 80, com Taylor na liderança em “A Kind Of Magic” com muita precisão vocal. Taylor também se sobressaiu em seu dueto com Lambert para “Under Pressure” de Freddie Mercury/David Bowie.

Enquanto a banda tocou por 2h30m, lasers, luzes, jatos de ar e canhões de confete enfeitaram a arena. A banda também dividiu os vocais com vários solos, incluindo um de May e um duelo entre Taylor e seu filho Rufus, que agora é um membro fundamental da banda de apoio.

A performance de ontem a noite foi tudo o que poderíamos esperar de um show do Queen e mais. Tivemos todos os grandes hits da banda e uma performance memorável dos ícones da indústria e um dos maiores vocalistas atuais. Foi visualmente lindo, nostálgico e musicalmente épico.

Fontes: Adam Lambert TV e Renowned For Sound

Tradução: Carolina Martins C.



Fotos do Show Queen + Adam Lambert, Toronto (Canadá) – 28/07

By in agosto 29, 2014 • Filed in: Fotos, Queen + Adam Lambert, Shows

Confira algumas fotos do Show Queen + Adam Lambert realizado em Toronto (Canadá) em 28/07 no Air Canada Centre:

Clique nas imagens acima para visualizá-las em tamanho maior e aqui confira mais fotos.

Caso queira rever os vídeos deste show clique aqui e aqui.

Fontes: Talented Artists of the Glamily (T.A.O.G), @GlamazonToronto, @Tracie312, @misconduct e DianaKat



The Morning Sydney Herald: “Adam Lambert mais exagerado que Freddie Mercury na Allphones Arena” – (Sydney – 26/08)

By in agosto 28, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Adam Lambert mais exagerado que Freddie Mercury na Allphones Arena

Duas coisas que aprendemos assistindo (metade do) Queen (e mais de) Adam Lambert: é possível ser mais exagerado que Freddie Mercury – quem diria? – mesmo sem pequenos shorts ou uma regata solta; mas você não pode tirar a maravilhosa “Seven Seas Of Rhye” enquanto deixa a estranha “I Want It All” inteira e esperar ser perdoado.

Lambert, trazendo Mercury com um estilo George Michael do minuto que ele entrou no palco com couro e glitter. Não importa o quão boa sua voz é, como sua persona no palco é, quantas roupas use (cinco, caso esteja curioso), ele não iria chegar ao nível de um dos maiores vocalistas da história.

Por outro lado, Lambert tinha pouco a perder, já que todos esperavam que ele não seria bom e até erraria. Então ele poderia impressionar com uma voz que às vezes ficava excessiva, mas nunca perdia uma nota. Ele podia entreter com um senso teatral que havia no espírito original do Queen.

Dito isso, eu não acho que Freddie Mercury teria falado sobre “todas as minhas garotas com grandes bundas”.

Entretanto, enquanto o potencial para um show de karaokê de rock estava alto, Lambert não foi o centro das atenções nem o assunto da noite. No lugar disso, ficou claro que o Queen de hoje é a banda de Brian May.

Ele foi sempre um bom músico, mas quando você está em uma banda com Freddie Mercury, que tocava, cantava, escrevia e dançava, era mais difícil ser notado. Agora, os sons da guitarra de May foram espantosamente bons, seus solos foram bons e seus acordes em “Stone Cold Crazy” e “Tie Your Mother Down”, ou em “Dragon Attack” ou “Love Of My Life” estavam no ponto.

Ele conseguiu usar uma roupa horrível (um roupão dourado que usou no solo em “Bohemiam Rhapsody”) e se safar.

O outro membro original, baterista/vocalista Roger Taylor não demonstrou nenhum sinal da idade, se igualando ao filho Rufus, que esteve na maior parte do tempo na percussão, mas trocava de lugar com o pai. Taylor soou bem em “A Kind Of Magic”, certamente melhor que May em “Love Of My Life” e “’39″.

(Uma coisa estranha foi que Mercury foi mencionado várias vezes no palco, incorporado no show na tela e venerado, mas nenhuma palavra foi dita sobre o baixista aposentado John Deacon.)

Eu gostei de “Under Pressure”, com Taylor ocupando as linhas de Bowie, e do rock cabaret de “Killer Queen”, mas não sei o que eles estavam pensando, com três solos instrumentais separados onde tivemos solo de baixo (tecnicamente impressionantes, mas inconsequentes), um duelo de bateria entre os Taylors (energéticos, mas desajeitado e sem graça) e um solo de guitarra (que passou de lixo espacial para Mark Knopfler para vários tons de tédio). É certo que estes eram em sua maioria curtos, mas eles também assassinavam o humor.

Eu era um dos poucos que poderia ter vivido sem “Radio Ga Ga” e “I Want To Break Free” e eu ainda não entendo porque “Seven Seas Of Rhye” foi cortada. Eu mencionei que eu não perdoarei isso?

Fontes: @hooplamagnet e The Morning Sydney Herald

Tradução: Carolina Martins C.