Archive for the ‘Shows’ Category


MyRecordJournal: “Queen volta com Lambert como vocalista” – (Uncasville – 19/07)

By in julho 31, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Queen volta com Lambert como vocalista

Desde a morte do vocalista do Queen, Freddie Mercury, em 1991 e a aposentadoria do baixista John Deacon, os membros remanescentes do Queen (Brian May e Roger Taylor) sempre pensaram se deveriam continuar ou não como uma banda.

Em 2005, eles tentaram pela primeira vez criar algo novo e mágico com a música do Queen com Paul Rodgers (Free, Bad Company) preenchendo o espaço como vocalista. Depois de uma turnê e um álbum, a banda se separou em 2009.

Ainda na busca, May e Taylor podem ter encontrado a pessoa adequada para a banda com o ex-concorrente do American Idol, Adam Lambert, os dois uniram forças em 19 de Julho, na Mohegan Sun Arena.

Com um catálogo inteiro de música do Queen à sua disposição, o setlist foi orientado perfeitamente para um fã casual já que colocaram 21 dos mais conhecidos clássicos do Queen. A noite começou com a típica introdução de guitarra de May para “Now I’m Here”, enquanto Lambert apareceu na parte superior do palco vestido dos pés à cabeça em couro.

Embora seu alcance vocal pode não ter sido igual ao de Mercury, Lambert certamente compensou com gestos de mãos e corpo durante “Another One Bites The Dust” e “Fat Bottom Girls”. Um sofá pródigo foi colocado em um pequeno palco redondo localizado no final da passarela para que Lambert “se deitasse” durante sua performance de “Killer Queen”, mas a banda tocou seriamente durante a versão de “I Want It All”.

Já que May estava comemorando seu aniversário, Lambert incentivou o público a cantar “Happy Birthday”, pouco antes do acústico solo de May com “Love Of My Life”.

Uma banda de três peças foi montada por trás de May para “’39″, um clássico de estilo folk rock de 1975, antes que Taylor, o baterista, assumisse os vocais para “These Are The Days Of Our Lives”, com vídeos antigos da banda passando na tela gigante.

Lambert recebeu um enorme aplauso quando ele voltou ao palco para um dueto com Taylor durante “Under Pressure” e o solo de Mercury recém reformulado “Love Kills”.

A voz de Lambert finalmente se superou durante a performance de “Who Wants To Live Forever”, e ele conduziu o público durante um improvisado cântico antes de todo mundo se reunir para realizar em uníssono a “Radio Gaga”.

Uma versão estendida de “Crazy Little Thing Called Love” e a favorita dos fãs “Bohemian Rhapsody” fechou o set principal.

O bis começou com Taylor sentado no seu kit de bateria, batendo ao ritmo do hino de arena “We Will Rock You”, e rapidamente seguido pela participação do público para cantar junto “We Are The Champions”.

À medida que os membros da banda estavam de braços dados e se curvaram para agradecer ante os aplausos de pé, “God Save The Queen” tocou nos alto-falantes, sinalizando o fim de mais uma noite mágica do Queen.

Fontes: Adam Lambert TV, MyRecordJournal e @Alikat1323

Tradução: Sandra Saez

Share/Bookmark


Fotos do Show Queen + Adam Lambert, Vancouver (Canadá) – 28/06

By in julho 31, 2014 • Filed in: Fotos, Queen + Adam Lambert, Shows

Confira algumas fotos do Show Queen + Adam Lambert realizado em Vancouver (Canadá) em 28/06 no Pepsi Live at Rogers Arena:

Clique nas imagens acima para visualizá-las em tamanho maior e aqui confira mais fotos.

Caso queira rever os vídeos deste show clique aqui.

Fontes: The Gazette, The Vancouver Sun, Straight, Vancity Buzz, Adam Lambert TV, @AdamLambertHelp e Adam Lambert Help



Fotos do Show Queen + Adam Lambert, Calgary (Canadá) – 26/06

By in julho 31, 2014 • Filed in: Fotos, Queen + Adam Lambert, Shows

Confira algumas fotos do Show Queen + Adam Lambert realizado em Calgary (Canadá) em 26/06 no Scotiabank Saddledome:

Clique nas imagens acima para visualizá-las em tamanho maior e aqui confira mais fotos.

Caso queira rever os vídeos deste show clique aqui.

Fontes: Metro Calgary, Calgary Sun, Calgary Herald, Adam Lambert TV (1), Adam Lambert TV (2) e Dirk DeLaney



Fotos do Show Queen + Adam Lambert, Edmonton (Canadá) – 24/06

By in julho 30, 2014 • Filed in: Fotos, Queen + Adam Lambert, Shows

Confira algumas fotos do Show Queen + Adam Lambert realizado em Edmonton (Canadá) em 24/06 no Rexall Place:

Clique nas imagens acima para visualizá-las em tamanho maior e aqui confira mais fotos.

Caso queira rever os vídeos deste show clique aqui.

Fontes: @AdamLambertHelp (1), Edmonton Sun, Edmonton Journal, Adam Lambert TV, Metro Edmonton, Bill Cowen Photography, SpitMilk Magazine, @AdamLambertHelp (2) e 91.7 The Bounce



TVNZ News One: “Queen está vindo à Nova Zelândia, com um convidado muito especial, Adam Lambert”

By in julho 30, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Queen + Adam Lambert, Shows, TV

Conforme publicamos aqui, depois de décadas, Queen anunciou dois shows, agora com Adam Lambert nos vocais, confirmados até agora para a Nova Zelândia.

O site da TVNZ News One levou ao ar uma pequena matéria, em que fala sobre os shows e enfatiza que “…o Queen está vindo à Nova Zelândia, com um convidado muito especial, Adam Lambert.” e mostra imagens de Adam no American Idol, e sua apresentação com o Queen na época.

Além disso, a reportagem da TV também fez uma entrevista com o glambert Aidan McEwan, que recebe a reportagem em sua casa, mostrando seu quarto literalmente tomado por material sobre Adam como fotos, poster CD’s e tudo o mais. Aidan é irmão de um dos glamberts mais dedicados e conhecidos por todos, também da Nova Zelândia, Liam McEwan. (Você pode saber mais sobre Liam, clicando em algumas de nossas publicações anteriores, aqui e aqui).

Liam também aparece no vídeo a partir dos 01m22s, e, recentemente, ele entrevistou Adam Lambert, falando sobre o show da Nova Zelândia, entre outras coisas, entrevista essa que você pode conferir clicando aqui.

Confiram o vídeo da TVNZ News One clicando aqui. E abaixo, confiram a tradução do que Aidan e Liam MvEwan falam neste vídeo, à Erin Conroy, da TVNZ News One, sobre Adam e a turnê:

Erin: Adam cantando Freddie, e nasce uma nova geração de fãs do Queen. Porque são fãs de Adam Lambert, como Aidan McEwan, de 16 anos que vão conseguir ingressos para o show de Auckland e quando eu digo fã… eu falo sério. Quando você começou a colecionar todo este material? [de Adam].
Aidan: Eu comecei mais ou menos no início de 2010, eu compro coisas online.
Erin: Nós estamos olhando para um dos maiores glamberts da Nova Zelândia, o que significa um fã de Adam Lambert. Lambert foi vice-campeão do American Idol em 2009, mas não realmente um perdedor, já que, na final, ele cantou com seu ídolo, Queen. Talvez seja o que fez selar o negócio para esta turnê.
Aidan: Assim que esses bilhetes estiverem à venda, eu vou comprá-los.
Erin: Foi em 1985, quando o Queen passou por aqui, e Freddie e a banda concederam uma rara entrevista, seis anos antes da morte do cantor. E, para os fãs de Adam Lambert, o único rival de Aidan em ser o maior glambert passa a ser seu irmão mais velho, Liam. O apresentador de rádio realizou uma entrevista por telefone com o próprio Adam.
Liam: Nós conversamos por cerca de quinze minutos, mais ou menos, assim que respondemos ao telefone, ele falou: “Hey, aqui é Adam, Liam está?” e eu falei “Sim, sou eu, oi”, foi muito legal.
Erin: Estes glamberts encontraram alguém para amar, agora eles só têm que esperar pelo show, em Setembro.

Fontes: Adam Lambert TV e TVNZ News One

Tradução do vídeo: Sandra Saez



Inquisitr: “Adam Lambert e Queen arrasam diante dos fãs de Nova York” – (17/07)

By in julho 30, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Adam Lambert e Queen arrasam diante dos fãs de Nova York

Adam Lambert e Queen continuam com sua turnê mágica, e a última parada foi na cidade de Nova York no Madison Square Garden, onde Lambert provou mais uma vez que ele nasceu para este show. De acordo com o The New York Daily News, o show da banda, a primeira no MSG desde 1982, foi recebido calorosamente pelo público de Nova York, o carisma teatral de Lambert e o incrível alcance vocal estavam ambos em pleno vigor. Lambert ficou escondido atrás de uma cortina que mostrava sua silhueta, antes de revelar-se durante o número de abertura, “Now I’m Here”, e depois continuou a impressionar o público liderando a lendária banda de rock.

Mais tarde no show, o guitarrista do Queen, Brian May perguntou ao público se eles “gostaram do cara novo” e foi recebido com uma resposta positiva. Como o The Hollywood Reporter relatou:

“Lambert era uma visão de couro e óculos escuros antes de trocar para uma roupa cheia de franjas em um fabuloso número sedutor em um sofá roxo, abanando-se em ‘Killer Queen’, tomando um gole de champanhe e cuspindo em direção a primeira fila.”

“Vocês se molharam?”, ele perguntou, descaradamente. “Vocês deverias dizer muito obrigado!”

A apresentação de Lambert de “Killer Queen” foi capturada em vídeo, como visto abaixo:

Questões da habilidade de Adam Lambert para sequer chegar perto da presença de palco do falecido Freddie Mercury foram lentamente e suficientemente postos de lado à medida que Lambert continuava a fazer um ótimo trabalho todas as noites, enquanto ainda trazendo seu próprio toque único para as festividades. Comentários do show têm sido em geral positivos para o ex-American Idol, mas o The New York Times descobriu falhas na apresentação do Madison Square Garden, mesmo elogiando-o. O crítico chamou Lambert de “irritante”, e sua conversa com o público “embaraçosa”.

“Sua voz perde plenitude quando sobe, suas notas R&B são irritantes, e sua conversa com o público é embaraçosa. Tentando liderar o público com um cântico de “Bite it!” durante a alegre e horrível “Another One Bites The Dust” e cuspir algo que ele bebia de uma garrafa de champanhe para os fãs que estavam perto foram os pontos mais baixos.”

Para ser justo, o crítico continuou a dizer que Queen, uma das maiores bandas de rock and roll da década de 1970 e 80, é simplesmente uma banda de estúdio com vocais dublados e refrões de guitarra, o que imediatamente põe em causa as credenciais dos revisores para julgar um show de rock.

A noite épica no Madison Square Garden terminou com um dos maiores sucessos do Queen, “Bohemian Rhapsody”, e com uma mistura do passado e futuro, Adam Lambert cantou um dueto com Freddie Mercury via filmagens antigas de shows. O resultado “trouxe a nostalgia ao seu pico” de acordo com uma análise do Entertainment Weekly.

Queen + Adam Lambert foi um dos maiores shows de rock norte-americana deste verão, e a próxima parada é em East Rutherford, New Jersey em 23 de Julho. A turnê está acabando, por isso não perca a chance de ver Adam Lambert realizar um show de rock que ele nasceu para fazer.

Fontes: Adam Lambert TV e Inquisitr

Tradução: Sandra Saez



Access Atlant: “Queen + Adam Lambert uma combinação emocionante” (Atlantic City – 26/07)

By in julho 30, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Queen + Adam Lambert uma combinação emocionante

ATLANTIC CITY, NJ – É uma pena que a turnê Queen + Adam Lambert não tenha dado um salto a Atlanta na sua excursão de 24 datas deste verão.

E tiveram de a denominar “Once in a Lifetime Tour” [Uma turnê única] para ainda ser pior, certo?

No entanto, antes de Lambert e os icônicos e melódicos Queen terminarem a turnê nesta segunda-feira, em Toronto, e ir até à Austrália no próximo mês, eles deram um pulo ao Boardwalk Hall, em Atlantic City para mostrar ao Jersey Shore porque é que esta é a apresentação mais especial pós-Freddie Mercury.

Isso deve-se a Adam Lambert, o também conhecido vice-campeão do American Idol que, se bem se recordam os fãs, eletrificou o público e (claro) o impressionante guitarrista Brian May quando tocou com o Queen na final do Idol em 2009.

Lambert não saiu vencedor dessa temporada (tendo sido Kris Allen). Mas qual gostariam de ser? Uma nota de rodapé na Wikipedia ou o vocalista teatral divertido dotado de uma voz acima do normal de uma das mais respeitadas bandas de rock de sempre?

Lambert provou que consegue abranger a barreira entre relembrar a excentricidade de Mercury, mantendo-se fiel a si mesmo, desfilando pelo palco intimidador em calças de couro, sombras coloridas, botas de plataforma como um George Michael glamouroso e parecendo uma estrela da Broadway.

O catálogo do Queen é tão vasto que May, o guitarrista, Roger Taylor (que celebrou o seu 65º aniversário no sábado), o seu filho percussionista, Rufus Tiger Taylor, o baixista Neil Fairclough e o tecladista Spike Edney poderiam tocar shows de 5 horas que não conseguiriam tocar todos as essenciais.

Contudo uma mistura generosa esteve disponível nesta turnê, desde May arrasando através dos seus riffs épicos em “Another One Bites The Dust” e a atuar com um solo em que ficamos fora de nós no final de “Fat Bottomed Girls” até à desenrolada passagem sem esforço em “Somebody To Love” e ao cantar suavemente a melancólica assombrada “These Are The Days Of Our Lives”.

May parecia frequentemente entretido com os movimentos exagerados de Lambert, tal como ao se recostar num sofá bordeaux enquanto articulava “Killer Queen” (apesar do cuspir de Lambert para a multidão me ter parecido rude, desnecessário e fora de contexto).

E Lambert prestou um grande respeito para quão os mais velhos. Se não estava a sorrir e a encorajar May para continuar a arrasar num solo, ele estava a elogiar Mercury e a agradecer à multidão por o aceitarem como “novo membro”.

Aparentemente, May e Taylor gostaram tanto deste “novo tipo”, que têm pensado em torná-lo um membro permanente e gravar material novo.

Pode não cair bem aos puristas do Queen, mas olhem: Lambert é o homem perfeito para o lugar que nunca pode – e nunca deve – ser duplicado.

Enquanto ele traz muito da pompa de Mercury, Lambert também traz alguma escuridão que fica bem com uma banda que está a envelhecer graciosamente.

Tanto May como Taylor mantêm uma ampla habilidade vocal. May ofereceu uma “Love Of My Life” encantadora (com Mercury no telão oval gigante), enquanto Taylor forneceu um sorriso torcido à medida que ia tocando contra Lambert durante uma “Under Pressure” explosiva.

Tal como em Mercury havia uma presença cativante, é impossível não ser cativado por Lambert também. Quer estivesse a pontuar “Dust” com os seus impulsos pélvicos obscenos ou a apresentar o seu registo agudo dramático em “Who Wants To Live Forever”, ele fascinou e impressionou.

Vendo que a turnê pelos EUA foi tão bem recebida, talvez Queen e Lambert reconsideram mais uns shows lá para o final do ano. Se assim for, esperamos que Atlanta faça parte deles.

Fontes: Adam Lambert TV e Access Atlanta

Tradução: Kady Freilitz



Fotos do Show Queen + Adam Lambert, Saskatoon (Canadá) – 23/06

By in julho 30, 2014 • Filed in: Fotos, Queen + Adam Lambert, Shows

Confira algumas fotos do Show Queen + Adam Lambert realizado em Saskatoon (Canadá) em 23/06 no Credit Union Centre:

Clique nas imagens acima para visualizá-las em tamanho maior e aqui confira mais fotos.

Caso queira rever os vídeos deste show clique aqui.

Fontes: Adam Lambert Fan Club, Talented Artists of the Glamily (T.A.O.G) e Faded World Productions



Show Queen + Adam Lambert, Toronto (Canadá) – 28/07

By in julho 29, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Shows, Vídeos

Nesta segunda-feira (28), tivemos o 24º Show da Turnê Queen + Adam Lambert e o último da turnê norte-americana. O show aconteceu no Air Canada Centre, em Toronto (Canadá). O setlist foi composto por 22 músicas: Now I’m Here, Stone Cold Crazy, Another One Bites The Dust, Fat Bottomed Girls, Lap Of The Gods, Seven Seas Of Rhye, Killer Queen, Somebody To Love, I Want It All, Love Of My Life (Brian), ’39 (Brian), Days Of Our Lives (Roger), Under Pressure, Dragon Attack, Who Wants To Live Forever, Tie Your Mother Down, Radio Gaga, Crazy Little Thing Called Love, The Show Must Gon On, Bohemian Rhapsody, We Will Rock You e We Are The Champions. Confira as performances abaixo:

The Show Must Go On

Now I’m Here & Stone Cold Crazy | Another One Bites The Dust | Fat Bottomed Girls | Lap Of The Gods & Seven Seas Of Rhye | Killer Queen & Somebody To Love | I Want It All | Love Of My Life | ’39 | Days Of Our Lives | Under Pressure | Dragon Attack | Who Wants To Live Forever | Tie Your Mother Down | Radio Gaga | Crazy Little Thing Called Love | Bohemian Rhapsody | We Will Rock You & We Are The Champions

MAIS VÍDEOS:

Now I’m Here: Vídeo 1
Stone Cold Crazy: Vídeo 1
Another One Bites The Dust: Vídeo 2
Fat Bottomed Girls: Vídeo 2
Lap Of The Gods: Vídeo 2
Seven Seas Of Rhye: Vídeo 2
Killer Queen: Vídeo 1| Vídeo 2
Lap Of The Gods & Seven Seas Of Rhye & Killer Queen: Vídeo 1
Somebody To Love: Vídeo 1 | Vídeo 2 | Vídeo 3 | Vídeo 4
Killer Queen & Somebody To Love: Vídeo 2
I Want It All: Vídeo 2
Love Of My Life: Vídeo 2
’39: Vídeo 2
Days Of Our Lives: Vídeo 2
Under Pressure: Vídeo 2
Dragon Attack: Vídeo 2 | Vídeo 3
Who Wants To Live Forever: Vídeo 2 | Vídeo 3
Tie Your Mother Down: Vídeo 2
Radio Gaga: Vídeo 2
Crazy Little Thing Called Love: Vídeo 2
The Show Must Go On: Vídeo 2 | Vídeo 3 | Vídeo 4 | Vídeo 5
Bohemian Rhapsody: Vídeo 2 | Vídeo 3
We Will Rock You: Vídeo 1
We Are The Champions: Vídeo 1 | Vídeo 2
We Will Rock You & We Are The Champions: Vídeo 2
Solo de Guitarra de Brian May
Solo de Bateria (Roger & Rufus Taylor) & Under Pressure

Os vídeos serão atualizados conforme forem disponibilizados!

Fontes: TALCvids/YouTube, jadelle11/YouTube, @14gelly e @lovesummer22



KpopStarz: “O toque teatral do ex-American Idol ganha o trono de Freddie Mercury?” – ( Boston – 22/07)

By in julho 29, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Turnê Queen + Adam Lambert 2014: O toque teatral do ex-participante do American Idol ganha o trono de Freddie Mercury? Críticos do TD Garden concordam que sim.

A turnê Queen + Adam Lambert 2014 continua a surpreender o público, e sua apresentação no TD Garden recebeu críticas positivas, com os críticos chamando o ex-”American Idol” de digno sucessor de Freddie Mercury.

De acordo com Bill Brotherton, do Boston Herald, a turnê Queen + Adam Lambert foi um sucesso e o ex-finalista do “American Idol” foi o homem certo para o trabalho.

Ele escreveu que Adam Lambert “é teatral e dramático como Mercury, como um trovão e relâmpago.”

E adicionou “Seu poderoso tenor e voz multi-oitava impressionou durante toda a noite, não importando se ele estava acariciando as letras de ‘Somebody To Love’, cantando um rock pesado como ‘Another One Bites The Dust’, ou exagerando um pouco durante o sensacional ‘Who Wants To Live Forever’, que foi destacada por lasers, uma esfera de discoteca e sintetizadores e ainda mais um solo de guitarra de Brian May, que derrubou a casa”.

“Eu fui abençoado por ter visto Queen em shows nos anos 70 no Orpheum e no Music Hall. Eles eram algo especial. Nesta terça-feira, May, Taylor e Lambert fizeram Freddie orgulhoso, proporcionando um show muito bom que acrescentou muito ao legado de uma das maiores bandas de rock. “Bravo!” ele acrescentou sobre a turnê Queen + Adam Lambert 2014.

Enquanto isso, Sarah Rodman, do Boston Globe, disse que muitos na plateia da turnê de Queen + Adam Lambert foram “roubados” da oportunidade de ver Freddie Mercury ao vivo, mas eles, sim, assistiram à segunda melhor coisa.

O que eles presenciaram no TD Garden, disse ela, “Foi um show intrigante e cuidadosamente planejado, que durou 2 horas e 10 minutos.”

“Foram muitos sucessos cantados por Lambert, um ótimo cantor, que compartilha claramente um parentesco com Mercury em termos de toque teatral, mas que sabiamente evitou mimetismo da inimitável lenda”, completou ela.

E finalizou dizendo “Os melhores momentos de Lambert vieram durante as músicas que desafiaram a sua força e resistência vocal.”

Fontes: Adam Lambert Fan Club e KpopStarz

Tradução: Sandra Saez



The Press Of Atlantic City: “Adam Lambert um substituto digno de Mercury no Show do Boardwalk Hall em Atlantic City”

By in julho 29, 2014 • Filed in: Queen + Adam Lambert, Review, Shows

Adam Lambert um substituto digno de Mercury no Show do Boardwalk Hall em Atlantic City

Parecia inevitável. Quando o guitarrista Brian May e o baterista Roger Taylor, do Queen, se juntaram com Adam Lambert no palco do “American Idol” na 8ª temporada para “We Are The Champions”, o destino interveio.

O vencedor do “Idol”, Kris Allen também estava no palco naquela noite, mas May nem pareceu notar. Seus olhos estavam em Lambert. E quando todos eles fizeram reverência, May sussurrou algo no ouvido de Lambert, o que pode ter sido uma oferta de trabalho.

Depois de cinco anos trabalhando com o cantor Paul Rodgers, o qual nunca realmente foi adequado, apareceria alguém melhor para substituir um dos maiores vocalistas de rock mais extravagante de todos os tempos – o falecido Freddie Mercury – uma estrela em ascensão, igualmente extravagante, que poderia ajudar a colocar o Queen no centro das atenções mais uma vez, 40 anos depois que a banda foi formada?

Então lá estava Lambert, à frente da banda de rock mais respeitada no Boardwalk Hall na noite de sábado para o penúltimo show da turnê norte-americana da banda chamada “The Once in a Lifetime Tour”.

E Lambert correspondeu.

A mistura da capacidade operática, personalidade glam e a virtude de rock puro do cantor é tão única, tão interessante e tão fascinante, que agora é difícil imaginar qualquer outra pessoa preenchendo o grande vazio deixado pelo falecido cantor.

Chegando ao palco com uma roupa de couro cravejada que foi uma mistura de George Michael e The Village People, Lambert, cuja mãe nasceu em Atlantic City, capturou a atenção do público imediatamente e nunca mais a perdeu.

Ao contrário de muitas bandas que perdem seus vocalistas, Queen + Adam Lambert não parecem ser uma sessão de karaokê e ainda não têm nenhuma intenção de fazer tanto dinheiro quanto possível. Lambert pertence ao Queen, mesmo que ele seja 35 anos mais jovem que May. E é por isso que eles vão fazer novas músicas no futuro.

Mas sábado à noite era tudo sobre o legado do Queen e o impressionante catálogo que inclui 18 álbuns nº 1, 18 singles nº 1 e mais de 150 milhões de álbuns vendidos.

Quase todas as músicas eram instantaneamente reconhecíveis desde as primeiras notas. Os hits começaram com “Another One Bites The Dust”, e continuaram até que tocaram quase todas. E meu Deus, há um monte delas, incluindo “Fat Bottomed Girls”, o revolucionário hit “Killer Queen”, “Somebody To Love”, “I Want It All”, “Radio Gaga” e “Crazy Little Thing Called Love”.

A noite progressivamente ficou ainda melhor. Com um design de palco extraordinário que ofereceu três telas de vídeo, incluindo uma, gigante e circular, que quase chegou ao topo da arena, uma passarela que se estendia para a plateia e um ótimo show de luzes, Queen + Adam Lambert foi um espetáculo digno de grandes palcos.

Eles fizeram um bom uso das telas para homenagear Mercury, que se juntou com May para algumas linhas de “Love Of My Life”, e apareceu em imagens de vídeo durante toda a noite.

O primeiro set terminou com o mais conhecido sucesso da banda. “Bohemian Rhapsody”, uma canção popular que também foi cantada com o vídeo de Mercury e a banda no seu apogeu, e prosseguiu com o bis, com o melhor que se pode fazer para finalizar um show: “We Are The Champions” e “We Will Rock You”, deixando o público querendo mais, apesar do fato de que a banda tocou por quase duas horas e meia.

Também houve canções que os verdadeiros fãs do Queen apreciaram, incluindo a canção de abertura “Now I’m Here”, um clássico ao vivo que a banda já tocou em quase todos os shows desde que a canção foi escrita em 1974; a segunda música da noite, a arrasadora “Stone Cold Crazy”, outra joia ao vivo que foi identificada como trash metal antes que o termo sequer existisse; “In Lap Of The Gods… Revisitado”, uma canção que tem semelhança com “We Are The Champions”; a funky “Dragon Attack”; e “Tie Your Mother Down”, um dos melhores arrasos de todos os tempos.

Claro que houve momentos menos-que-estelar, particularmente a balada “Love Of My Life”, que nunca foi sólida ao vivo e ainda não é, apesar que May fez um trabalho admirável cantando sozinho com um violão; a sci-fi-temática “’39″, que nunca foi uma boa música para começar e não foi melhor, apesar que a banda ofereceu uma versão folk acústica com cânticos de May; “These Are The Days Of Our Lives”, uma canção de mau gosto escrita por Taylor, que ele infelizmente cantou sábado; e Lambert fez uma sessão de canto com o público que durou muito tempo.

May provou porque ele é um dos melhores guitarristas do planeta, tocando refrões difíceis que ele escreveu em sua juventude presenteando ao público com solos estendidos em canções como “Fat Bottomed Girls”, e seu longo solo de guitarra foi legal, criativo e impressionante.

Taylor ainda pode sacudir a bateria muito bem, mas agora ele precisa de um pouco de ajuda do seu filho Rufus Tiger Taylor, e eles se divertiram durante uma batalha que caiu bem para o público. Taylor também fez um ótimo trabalho, tendo as partes de David Bowie em um dueto com Lambert em “Under Pressure”, um dos destaques da noite. O público ainda cantou “Feliz Aniversário” para Taylor, que estava comemorando seus 65 anos.

Mas foi difícil não ficar bastante impressionado com Lambert, que comandou o palco sem nunca esquecer de compartilhar com seus companheiros de banda e, ocasionalmente, lembrando às pessoas como ele estava honrado em ocupar o lugar gigantesco de Mercury. Lambert não só tem uma grande presença de palco, mas ele é um dos melhores vocalistas que você vai escutar, acertando nas notas super altas e indo mais baixo quando necessário, tudo isso enquanto o Queen oferecia harmonias complexas. É uma coisa muito especial de se ouvir.

Muitas vezes, bandas que esperam recuperar seus dias de glória quando deveriam estar aposentadas em casa embarcam em turnês desnecessárias. Esse não é o caso do Queen, que agora tem vida nova graças a Lambert, que é um encaixe perfeito. Será interessante ver se o próximo capítulo da nova música vai ser bem sucedido. Mas por enquanto, eles são uma banda divertida, poderosa e digna de tocar em grandes palcos por todo o mundo. E isso é uma mudança revigorante.

Fontes: Adam Lambert TV e The Press Of Atlantic City

Tradução: Sandra Saez