Archive for the ‘Artigos e Entrevistas’ Category


Luufy: “Celebridades orgulhosamente Gays de Hollywood”

By in novembro 28, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas

Adam Lambert é citado pelo site Luufy, onde aparece em #4 das “Celebridades orgulhosamente Gays de Hollywood”, juntamente com Chris Colfer, de Glee, Ricky Martin e Elton John, entre outros. Confiram abaixo a foto publicada e a respectiva legenda:

#4 Adam Lambert – “Eu sinto muito por todas as mulheres que estiveram secretamente desejosas que Adam iria se casar com elas algum dia, quando ele se apresentava no American Idol. Ele não falou abertamente sobre ser gay naquela época, no entanto, em 2009, ele falou com sinceridade sobre sua sexualidade, pela primeira vez.”

Para conferir a lista das 10 celebridades orgulhosamente gay relacionada pelo site, clique aqui e navegue.

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV e Luufy

Share/Bookmark


O EXÉRCITO DE ADAM LAMBERT: Os Glamberts vão arrasar e transformar de forma emocionante a mídia atual

By in novembro 27, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Queen + Adam Lambert

Ted Cantus do Hot Metro Minds na última semana publicou uma excelente review sobre o Show de Queen + Adam Lambert realizado em Detroit em 12 de Julho no Palace of Auburn Hills, salientando o imenso poder que os Glamberts possuem! Confira a seguir:

O EXÉRCITO DE ADAM LAMBERT: Os Glamberts vão arrasar e transformar de forma emocionante a mídia atual

O Queen voltou de vez em 2014. Eles trouxeram Adam Lambert e a turnê começou sem a imprensa fazer muita cerimônia. Eu tive uma chance de ir com um grupo de amigos. Nenhum deles estava muito animado com essa turnê. Um dia estávamos comendo e caiu a ficha “Nossa, nós iremos ver um grupo de rock épico – Queen.” Eu sabia do talento de Adam Lambert pelo American Idol e eu estava começando a ficar animado com a experiência.

Nós chegamos ao estacionamento do Palace of Auburn Hills, onde eles tocaram em Michigan, e foi quando eu vi uma fila de grandes caminhões brancos. Eu me lembro de ter lido que antigamente o Queen sempre viajava com muitas luzes para o show. Haviam pessoas do lado desses caminhões posando para fotos. As palavras “Queen + Adam Lambert” estavam escritas nas laterais em grandes letras pretas. As pessoas no meu carro podem não ter ligado, mas eu já senti que seria algo grande. Nós acabamos não sentando perto uns dos outros, o que pode ter sido algo bom. Eu fiquei mais perto da banda do que eles, e isso se tornou quase que uma experiência religiosa.

Paul Glantz, da Emagine Entertainment, às vezes passava filmes dos shows do Queen em seus cinemas. Eu me lembro de ficar animado assistindo Freddie Mercury dominar o palco e a plateia. Também me lembro de pensar que algumas pessoas são mágicas e únicas, e quando elas se vão, não tem substituição. Freddie tinha esse poder nele mesmo e em seus fãs. Achei que nunca teria essa experiência na minha vida. Talvez eu tenha perdido essa chance.

Meses depois, estou no show ao vivo do “Queen + Adam Lambert”. A turnê – que foi chamada de “Once in a Lifetime” aumentou meu espírito. Eu vi que a audiência tinha o “efeito” Paul McCartney, onde os jovens e os mais velhos se juntavam para ouvir músicas atemporais. Havia bastante idosos na audiência, e isso é algo bom. É difícil você ver tanta mistura na plateia, com crianças e idosos no mesmo lugar.

As luzes se apagam e é hora do show

Havia muita energia na arena, e eu via as pessoas comprando camisetas, ficando animadas e eu me perguntava onde estava a imprensa? Eu literalmente não sabia dessa turnê até meus amigos me contarem. Isso não era algo banal, era algo grande. Queen é uma épica banda de rock junto com The Who, Led Zeppelin e Aerosmith. E isso era grande por outro motivo. O Queen tentou fazer isso com outro cantor há alguns anos, Paul Rodgers, e eles não foram muito longe. Rodgers tem uma ótima voz e cantava muito bem com a banda, mas depois disso não ouvi mais nada sobre a banda ou sobre os shows. Eu descartei a ideia de vê-los ao vivo.

“Onde está a imprensa?” eu me perguntava. “Porque mais pessoas não foram notificadas?” eu dizia para mim mesmo e me questionava se o show esgotou.

Eu me sentei e fiquei pensando nisso. Eu sentia a tensão de que algo grande iria acontecer. Eu não queria perder nada, então sentei em meu lugar e quando as luzes se apagaram, as pessoas em minha volta começaram a gritar. Havia uma grande cortina com o logo da banda. Você sabe a história, né? Cada animal do logo representa um membro da banda. Ele surgiu nos anos 70 quando o álbum “A Night at the Opera” foi lançado. Mas fazia tempo que eu não o via. A ideia ainda era válida, claro, mas nessa noite parecia ter um novo significado. Eu percebi que estávamos vendo o básico nessa turnê e haviam muitos detalhes sobre a história da banda onde quer que eu olhasse. O acorde clássico da guitarra em “God Save The Queen” tocou e a plateia gritou mais e mais alto. Eu vi que essa seria uma experiência hipnotizante.

A voz de Adam Lambert ecoou na arena enquanto ele cantava, “Here I stand… Look around… around… around…” Essa é a clássica música “Now I’m Here”, do antigo catálogo dos shows em estádios do Queen. Eu a ouvi pela primeira vez no álbum “Live Killers”. Eu estava na ponta da minha cadeira e pensei “Meu Deus… eles estão trazendo vida à essa música”. Quando a cortina caiu, Adam disse “Cause you made me live… AGAIN!!!” e a arena enlouqueceu. Meu coração pulou e eu estava animado. Havia fãs de Adam na plateia que gritaram quando ele apareceu. Ele alcançava as notas e acertava todas, mas ele fazia algo extra… ele colocava seu estilo nas notas. Isso deu personalidade à música e nova vida, e a transformou em uma experiência fora do comum. Nós estávamos em seu mundo agora e em um novo lugar. Essa era uma mistura do novo e do velho e eu fiquei deslumbrado com o que via.

“Nossa, cara… Cadê a imprensa? Como eles podem perder tudo isso? Como eles podem errar tão feio?” Essas perguntas passeavam pela minha cabeça enquanto eu via Adam tomar controle da plateia e da banda. Essa era uma mistura de um novo rock com rock clássico e uma celebração, e se isso não é digno de manchete, eu não sei o que é.

O palco era como uma letra “Q” gigante. A extensão da letra ia direta na audiência em uma rampa que Adam passava para cumprimentar as pessoas. Eu devo admitir que haviam lágrimas nos meus olhos porque eu nunca achei que isso poderia acontecer. Era um renascimento de músicas clássicas. Brian May soava fantástico em sua guitarra e Roger Taylor arrasava na bateria.

Os fãs sabem disso, mas Adam falou com a audiência no início e mencionou que quando a banda e os fãs se juntam, eles formam uma certa magia. Isso é verdade. Considere por um minuto que esse é um grande grupo. Você tem todas essas mentes, corpos, almas se juntando por uma causa especial e transformando o lugar em um grande evento de rock. Essa energia é um elemento coletivo. Essa sensação não seria possível se ambas as partes ficassem separadas. Somente juntas esse poder é formado. Adam Lambert fala disso no show. Essa sensação, esse poder, é claro. Você sente no ar.

Você vê história sobre os Beatles ou Led Zeppelin e como eles se tornaram grandes ao se juntar aos fãs. Em uma banda de quatro pessoas, esse poder às vezes é conhecido como “o quinto elemento” – é uma energia adicional que não estaria lá se não fosse pelo esforço coletivo. Os do Led Zeppelin acreditavam tanto nisso que quando perderam seu baterista devido à uma morte trágica, eles nunca tentaram continuar com a banda. Eles honraram o lineup original e pararam. No Queen + Adam Lambert, é a audiência que contribui para essa pulsação energética e universal. Você faz parte do show.

O que estávamos vendo no palco não era só uma recriação do rock clássico do Queen, mas uma reintrodução do estilo no palco, como glamour e sex appeal. Adam Lambert estava fantástico com sua jaqueta de couro e botas. Ele veio deslumbrar as pessoas.

Agora eu lhe pergunto… Onde estava a mídia?

Eu devo te dizer, eu estava envergonhado. E eu digo isso porque Michigan é meu estado natal, eu nasci aqui, eu sou fã do Queen desde os anos 70 e eu aplaudo talento quando vejo. E eu sinto que a banda foi ignorada pela mídia. Mas isso não impediu os fãs nem eu. Essa era uma festa para a banda e para os fãs. Essa era uma celebração.

Conheça os Glamberts: Entregando as notícias do mundo

Não se sinta tão mal em relação à imprensa porque os fãs tomam conta de Adam Lambert. Eu devo admitir, fiquei fascinado pelo show inteiro. Explodiu minha mente e eu já havia procurado na internet tudo sobre a turnê. Eu achei algumas reviews mas elas não chegaram nem perto do que eu presenciei. Algumas eram simples, não tinham vida. Outras eram horríveis como uma que li em Las Vegas. Foi óbvio que quem escreveu não era fã. Ele não tinha nada de bom a dizer sobre o show. Se houvessem comentários positivos eles estavam muito bem escondidos.

Eu li alguns outros também em Chicago que eram básicos. Eu comecei a me perguntar se esses jornalistas sequer foram ao show. Muito do que eu lia não pareciam observações em primeira mão, mas fatos tirados do Wikipedia. Eu sei que o que vi foi espetacular e diferente de todos os outros shows de rock que já fui na minha vida, e possivelmente uma das melhores produções que já vi.

Mas antes de eu apresentá-lo à melhor equipe de divulgação do Adam, os Glamberts, devo dizer que perdi o respeito por muitos jornalistas em Michigan, Vegas, Chicago e Nova York depois de ver o trabalho precário que fizeram. Eu comecei a me questionar sobre o que mais eles mentem no dia-a-dia. Quando a turnê do Queen nos EUA acabou, a mídia ficou em silêncio. Seu trabalho de “cobertura” (se é que pode se chamar disso) estava feito… pelo menos por agora. A turnê do Queen com Adam Lambert ficou como “só mais uma”. E foi isso. Nada mais, nada menos.

Mas esse não é o fim da história porque algo muito interessante aconteceu. Eu comecei a fazer minhas próprias reviews no Hot Metro Finds e foi uma explosão. A mídia não gostou disso. Nós temos uma revista online que fala a verdade para as pessoas. E nosso slogan é “Algo para as pessoas”. Com todas as lojas de livro fechando, como Borders e Barnes and Nobles, nós ficamos a mercê da imprensa local que não faz nada além de intimidar seus leitores com meias verdades e jornalismo fraco. E isso nos dias bons.

Algum brincalhão me mandou uma história sobre um hambúrguer do Adam Lambert sendo vendido no Burger King, acho. Tinha o nome “Glam Whopper” e uma foto de Lambert usando sua coroa dos shows do Queen em uma caixa de hambúrguer. A foto parecia real, então eu escrevi sobre isso. Mas eu escrevi sobre isso como se fosse real porque é assim que o jornalismo funciona.

Agora eu sei que era uma brincadeira. Mas sabe quem espalhou essa notícia pelo mundo? Os Glamberts, o exército glamouroso de Adam, dedicado à moda, música e tudo sobre o Adam. Foi assim que fomos introduzidos. Nós não sabemos de onde surgiu a ideia do “Glam Whopper”, mas emails vieram de todas as partes do mundo. Eu recebi perguntas se eu sabia de mais algo desse lanche. As pessoas queriam esse “Glam Whopper”. Burger King, pegue a ideia que você fará uma fortuna. Os fãs gostaram da ideia.

A turnê nos EUA havia acabado mas não para os Glamberts, que conseguiram fazer algo extraordinário. Eles juntaram várias gravações dos shows “Queen + Adam Lambert” de vários ângulos diferentes e recriaram uma performance no YouTube. Eles tiraram fotos de Adam com suas câmeras e as twittaram. Vários até fizeram seus próprios produtos, e o meu favorito é um boneco de pelúcia do Adam usando vários de seus figurinos. Eles vieram com várias reviews, novos itens e estavam tomando os postos de repórter, paparazzi, etc. Eu fiquei intrigado com isso. E diferente da mídia, eles falavam a verdade.

Eu entendo que a mídia não gosta muito de mim porque eu não faço parte de seu sistema. Mas o que ela não entende é que está em menor número contra milhares, se não milhões, de fãs que operam fora desse pequeno mundo midiático. Eu fui informado pelos Glamberts que a turnê australiana se esgotou graças aos fãs que a divulgaram. Outra Glambert me disse que ela entregou panfletos nas ruas com alguns amigos para informar a todos sobre a turnê. Ela disse com orgulho “Nós nos dedicamos ao Adam… e faremos o que for necessário para divulgar a palavra” – e eu gosto disso.

Os Glamberts entendem o marketing e como divulgar para as pessoas certas. E o melhor de tudo, eles conhecem o marketing social. Eles não estão em algum escritório inventando histórias para sair às 17h e ir para casa. Eles estão vivendo a mensagem e isso é algo que os jornalistas pagos nunca farão. Você pode ver isso no produto final. A mensagem que os Glamberts divulgam é sólida, impactante e tem significado.

Os Glamberts entendem de divulgação, estratégia e comunicação. Eles têm histórias e mensagens que podem ser passadas de fã para fã. Essa é uma função básica para criar uma grande marca. Se eu fosse contratar alguém para marketing, eu contrataria um Glambert. Eles são um grupo mágico de pessoas.

Glambert: Inaugurando uma poderosa forma de mídia social

Como um comerciante, eu vejo negócios subirem e descerem nas mídias sociais. Você percebe que nenhum deles tem muita história para contar. E pior, quando tem algo a dizer só jogam no Twitter ou Facebook. Essa mensagem fica sem resposta e sem engajamento porque não foi direcionada à ninguém. Eu já vi negócios parando de funcionar por comportamentos desse tipo. Eu ouço deles que “mídias sociais não funcionam”. Isso não só passa uma imagem negativa para essas mídias como também não é verdade.

Essas pessoas movem em ondas e a mensagem chega. Eles lotam estádios, eles movem massas. Eles são as mídias sociais vivas, e são a revolução. Eu estou te informando e ensinando a mídia a prestar atenção nessas pessoas. Os Glamberts são reais, e há muitos deles.

E a parte mais interessante sobre eles é que trocam informações uns com os outros em tempo real. Eles usam as mídias sociais muito bem e se conectam muito bem. É uma audiência unida e seu foco é direto e no ponto. É legal vê-los trabalhando e interagir com eles. A audiência de Adam Lambert é a que mais interage no Hot Metro Finds. Eles se atentam e se interessam pelo que fazemos. Essa energia não só entusiasma como inspira. Dá validade e vida à ideia do uso das mídias sociais. Há experts em mídias sociais que fazem teorias sobre o que esse tipo de comunicação pode fazer, mas ficam só no papel, e muitos desses sofrem para pagar suas contas. Sendo amigo dos Glamberts e vendo-os interagir uns com os outros é incrível. Você não consegue falsificar isso.

Então, o que vem depois?

Mais lojas de música e livros continuam fechando. A loja de livros Borders (que é minha favorita) não está mais operando, e a Barnes and Nobles fechou suas portas em Royal Oak, Michigan. Com o fechamento de lojas de mídias como essas, vêm a perda de milhares de jornais e revistas dedicados à música, cultura e artes. Isso faz com que o público dependa da mídia para ter informação. Mas quando essa informação se torna incorreta, há um problema ainda maior. As pessoas têm de aceitar ou falar por si mesmas. Se a mídia não dá notícias de boa qualidade, as pessoas têm que largá-la e se comunicarem uns com os outros.

Isso é de fã para fã, fã para banda, e fãs para as massas sem nenhum aprovamento ou envolvimento da mídia. Isso leva direto à vendas de ingressos, eventos ao vivo, produtos feitos por fãs (camisetas, joias, bonecos, brinquedos, etc.) e tudo isso feito sem nenhuma estrutura empresarial. Algo interessante a maneira como os Glamberts estão trabalhando é que eles estão reformulando a ideia de como a mídia controlada deve ser. É uma quebra de estruturas, anos de limitações da forma como conhecemos. Esse tipo de comunicação pode ser feito para qualquer audiência ou causa.

Ted Cantu
Hot Metro Finds – Os Glamberts Dominam
Novembro de 2014

Autoria do Post: Josy Loos
Tradução: Carolina Martins C.
Fontes: Adam Lambert TV e Hot Metro Finds



Leilão do ursinho autografado por Adam Lambert para a causa “Operation Bobbi Bear” já está em R$ 3.297,45

By in novembro 26, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Fotos

Conforme publicamos aqui, Adam Lambert participou do evento do “Life Ball 2013″ no dia 25 de Maio de 2013, em Viena, na Áustria, e, na ocasião, autografou um ursinho, vestido e pintado a caráter como Adam, com o seu estilo extravagante, leiloado em prol da caridade, para a causa “Operation Bobbi Bear”.

Confiram agora, diretamente no site do leilão, aqui, onde, até o momento da publicação desta postagem, o lance já estava em US$ 1.800 (cerca de R$ 4.565,70) O leilão se encerra no dia 08 de Dezembro, portanto, você ainda tem tempo de participar, clicando no link.

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV e Gavel & Grand



The Morning Call: “Top 5 Razões Pelas Quais Katy Perry é uma Boa Escolha para o Show do Intervalo do ‘Super Bowl'”, com citação a Adam Lambert

By in novembro 26, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Fotos

Kate Perry aparece em um artigo da The Morning Call em que são citadas as “Top 5 Razões Pelas Quais Katy Perry é uma Boa Escolha para o Show do Intervalo do ‘Super Bowl'”. E sendo Katy amiga de Adam Lambert de longa data, ele também foi citado. Confiram abaixo a relação das cinco razões, e a tradução da parte em que Adam é citado:

– Ela é grande e tem muitos hits;

– Ela teve bons hits, e hits do Super Bowl também;

– Ela é atual, mas não muito nervosa;

– Os homens gostam dela, mas as mulheres, também;

– Ela é maior que a vida: Por mais que Katy Perry seja uma cantora, ela é acima de tudo uma artista. Suas músicas são grandes, mas seus shows são maiores ainda. Ela é a artista que apareceu na final do “American Idol” em 2009, em uma capa de paetês estilo Elvis/Tio Sam, com o nome de “Adam Lambert” (que foi um dos finalistas) estampada em toda a volta.

Ela é o tipo de artista que se encaixa bem no grande palco (literal e figurativamente) do Super Bowl.

Como já dissemos várias vezes antes – o show do intervalo do Super Bowl não é feito para ser um grande concerto, mais do que um concerto de Bob Dylan, ele se destina a ser um grande evento esportivo. É o entretenimento do intervalo.

E achamos que Katy Perry é uma escolha muito boa para isso.

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV e The Morning Call



Adam Lambert participa de mais uma Campanha de Caridade: “giveStars”

By in novembro 25, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Campanha, Notícias, Vídeos

Adam Lambert está participando de mais uma campanha de caridade, a “giveStars”: nesta campanha são vendidos cartões de fim de ano gravados por sua celebridade favorita, cujo cartão pode ser enviado para qualquer parte do mundo. Todo o dinheiro arrecadado será enviado para um órgão escolhido pelo próprio artista. Confira mais detalhes desta campanha no artigo abaixo publicado pela Examiner:

Adam Lambert entre outras celebridades estão emprestando suas vozes para uma campanha de caridade única que permite que os fãs enviem mensagens de áudio customizadas para seus amigos e pessoas queridas. A giverStars tem divulgado o projeto no Twitter nos últimos dias e fez barulho quando anunciaram superestrelas como Adam Lambert e Nina Dobrev como parte do time giveStars.

Quem nunca desejou receber uma mensagem pessoal de sua celebridade favorita? Não é incomum ver fãs tweetando celebridades e pedindo um “Feliz Aniversário”. Mas pense na celebridade não só sabendo do seu aniversário, mas também dizendo essas palavras para você? A giveStars está tornando esse sonho realidade.

Qualquer um pode mandar um áudio customizado para um super fã. O conceito é simples. Comece escolhendo uma celebridade de uma lista que inclui Adam, Nina, Fergie, Vanessa Hudgens, Evander Holyfield e muitos outros. Depois, escolha o nome do destinatário e escolha uma ocasião. A giveStars vai criar um áudio customizado com a voz da celebridade e enviar ao destinatário. E boa notícia para os fãs internacionais – eles irão mandar para todos os lugares no mundo! Veja o vídeo abaixo para ver como funciona.

A melhor parte é que 100% do que for arrecadado irá para a caridade! Cada celebridade escolhe para qual caridade quer doar. A giveStars ainda não revelou que instituição foi escolhida pelo Adam ou pela Nina, mas eles mostraram que mais detalhes serão revelados daqui alguns dias.

Para descobrir mais detalhes sobre a giveStars quando forem revelados, inscreva-se no site.

Confira o vídeo abaixo, onde aos 00:22 Adam aparece:

[00:22] Ei, eu sou Adam Lambert!

[00:28] Oi meu nome é Aaron Paul e junte-se a mim e outras celebridades para fazer o seu momento especial.

[00:33] Bem-vindo ao giveStars, como funciona? Vá para givestars.com, escolha a celebridade favorita de um amigo ou um ser querido, encontre seu nome e em seguida escolha entre os mais de 25 feriados e ocasiões especiais para comemorar, o seu amigo ou seu ser querido irá receber um cartão postal especial de áudio com a voz real da celebridade dizendo seu nome. Envie para alguém que você ama, alguém que amam. A parte mais legal do Givestars é, 100% de todos os lucros de cada cartão irá para uma causa que é importante para a celebridade, por exemplo, Aaron Paul escolheu Kind Campaign para seus cartões. Cartões postais de áudio feita com as vozes de celebridades por você, com 100% dos lucros que vão para caridades é um presente que todo mundo recebe. GiveStars!

Para acessar o conteúdo do site é preciso se cadastrar com seu nome completo e endereço de email, clicando aqui.

Autoria do Post: Josy Loos
Tradução do Texto: Carolina Martins C.
Tradução do Vídeo: Sandra Saez
Fontes: Examiner, giveStars e Adam Lambert TV



Adam Lambert é citado em artigo da FDRMX sobre o vídeo oficial da UNICEF 2014

By in novembro 25, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Campanha, Vídeos

Conforme publicamos aqui, a UNICEF reuniu um time de celebridades internacionais para regravarem um cover do clássico “Imagine” do ex-Beatle John Lennon, como parte da celebração aos 25 anos da Convenção dos Direitos da Criança, que aconteceu na última quinta-feira (20).

Neste sábado (22), o site FDRMX publicou um artigo a respeito, citando Adam Lambert, que também participa da gravação do vídeo. Confiram abaixo a parte onde Adam é citado, sendo inclusive mecionado como o campeão do American Idol, quando na verdade ele foi o vice-campeão:

[…] A campanha teve um lançamento muito bem sucedido, e incluiu um vídeo com a canção de Lennon, cuja campanha leva o nome, e tem colaboração de mais de 100 artistas, músicos, atletas, celebridades, coristas e atores. O vencedor do American Idol, Adam Lambert, Courtney Cox, Lance Bass do NSYNC, bem como a cantora pop Katy Perry são apenas alguns dos artistas mais conhecidos que aparecem no vídeo.

Revejam o vídeo, abaixo:

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV, FDRMX e UNICEF/YouTube



Billboard: “Top 10 Vídeos de destaque do American Music Awards no Passado” – Adam Lambert, “For Your Entertainment”

By in novembro 23, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Vídeos

O site da Billboard publicou uma lista dos “Top 10 Vídeos de destaque do American Music Awards no Passado”, e a performance da música “For Your Entertainment” de Adam Lambert, em 2009, antes mesmo da estreia do seu primeiro álbum com o mesmo nome. Para saber maiores detalhes, clique em nossa publicação anterior, aqui. Confiram o vídeo abaixo, e o que o site comentou a respeito:

O segundo colocado do “American Idol” chocou a plateia do AMAs, com uma versão picante de “For Your Entertainment”, em que ele cantou “Você pode lidar com o que eu estou prestes a fazer?” Alguns não puderam lidar com o desempenho de Lambert, que incluiu um beijo molhado com o guitarrista do sexo masculino e algumas escolhas S&M [ver nota], o que gerou polêmica imediata. A apresentação ainda permanece como uma das mais mais memoráveis de Lambert, embora sua carreira não tenha se afetado com isso – “Trespassing”, seu segundo álbum, estreou como número 1 na Billboard 200 em Maio de 2012.

Para conferir as demais apresentações citadas pelo site, clique aqui.

NOTA: S&M – Sadismo e Masoquismo, tema que Adam usou para montar seu palco para a apresentação.

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV, Billboard e zayed/YouTube



Brian May cita Adam Lambert em nova entrevista ao Universal Music Japan

By in novembro 23, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Queen, Vídeos

Em nova entrevista concedida a Universal Music Japan, Brian May elogia Adam Lambert. Confira no vídeo abaixo a entrevista, e as traduções das partes em que Adam é citado:

[02:34] Brian: E Adam canta essa música na turnê com grande sucesso, combina muito bem com Adam Lambert, ele é muito parecido com Freddie em muitos aspectos, mas Adam não tem que tentar ser Freddie, o que é legal, ele não imita, ele faz sua própria coisa.

[04:42] Brian: Agora, novamente, encontramos uma maneira de fazer isso, quando inesperadamente aparece alguém como Adam Lambert, de onde ele veio? Eu não consigo imaginar, nós não estávamos procurando por ele e de repente ele estava aí e ele pode cantar todas essas linhas, estas são canções difíceis de cantar, é necessário muito alcance, muitas pessoas não podem cantá-las com a mesma nota original, mesmo se eles são bons cantores, e Adam faz tão facilmente, ele pode fazer até dormindo, ele pode cantar mais alto do que o próprio Freddie poderia em uma situação ao vivo, então eu acho que Freddie iria olhar para esse cara e pensaria “humm… yeah… ok… seu bastardo… você pode fazer isso…” e Adam também tem essa coisa de apresentação, ele é um artista, ele não tem que tentar, ele é natural, da mesma forma que Freddie era, há poucas pessoas que podem entrar no palco e são capazes de fazer isso e ser capazes de se conectar com o público e Freddie tinha isso, sem dúvida, e Adam também tem, assim para uma banda isso é muito importante, todo mundo está fazendo a sua coisa, mas você precisa dessa conexão e Adam é ótimo.
Temos essa oportunidade única com Adam e se essa oportunidade se acaba, eu acho que não vamos fazer nada por um tempo, porque não podemos colocar as coisas em sintonia tão fácil, elas não acontecem todos os dias, então eu acho que se Adam quiser ir retomar sua carreira, então provavelmente vamos abandonar por um tempo, é maravilhoso ser capaz de fazer essas coisas agora, mas como eu disse nós não procuramos por ele e não precisamos disso, temos vida, temos família, temos várias paixões que temos que perseguir, mas se a porta está aberta para ser Queen mais uma vez, então vale a pena, vale a pena fazê-lo.

Autoria do Post: Josy Loos
Tradução: Sandra Saez
Fonte: Adam Lambert TV



Um representante de Brian May desmente que ele tenha pago R$ 40 mil para levar guitarra na primeira classe de voo

By in novembro 23, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Notícias, Queen + Adam Lambert

Havíamos publicado aqui, que segundo o site do Daily Mirror, Brian May teria pago R$ 40 mil para levar sua guitarra Red Special na primeira classe do voo que o levou de volta a Londres.

Agora, o site do Daily Mail comenta a notícia e ao mesmo tempo desmente o fato, pois um representante de Brian May negou que a estrela tenha pago para levar sua guitarra no voo de primeira classe, declarando: “Brian não levou a Red Special (ou qualquer guitarra) para Los Angeles para o ‘Classic Rock Awards'”.

Ainda segundo o site, depois de receber o prêmio, Brian May disse que ter Adam Lambert se apresentando com eles lhes havia dado um novo sopro de vida. E concluiu: “Não temos planos para parar, vamos nos manter juntos o máximo de tempo que pudermos, para sempre, esperamos.”

Autoria do Post: Graça Vilar
Fontes: Adam Lambert TV, Daily Mirror e Daily Mail



Adam Lambert mencionado em Artigo da TVLine

By in novembro 22, 2014 • Filed in: American Idol, Artigos e Entrevistas

A Volta do American Idol

A procura para o próximo American Idol começa… (insira a dramática pausa de Ryan Secrest aqui) na Quarta-feira, 07 de Janeiro de 2015.

A 14ª Temporada do reality musical da Fox estreará naquela noite com um episódio de uma hora a partir das 8/7c, e em seguida, na próxima noite, Quinta-Feira, 08 de Janeiro, o episódio terá duas horas de duração a partir das 20h.

Durante os episódios de abertura, três jurados voltam do Idol – Jennifer Lopez, Keith Urban e Harry Connick Jr. – com audições em Kansas City, Minneapolis, Nashville, Nova Orleans, Nova York e San Francisco. [Os episódios de Nova York contarão com o jurado convidado Adam Lambert, substituindo a ausência de Urban.]

Autoria do Post: Josy Loos
Fontes: Adam Lambert TV e TVLine



Adam Lambert e mais Famosos regravam “Imagine”, de John Lennon, para uma Campanha da UNICEF

By in novembro 21, 2014 • Filed in: Artigos e Entrevistas, Campanha, Vídeos

A UNICEF [ver nota] reuniu um time de celebridades internacionais para regravarem um cover do clássico “Imagine” do ex-Beatle John Lennon, como parte da celebração aos 25 anos da Convenção dos Direitos da Criança, que aconteceu na última quinta-feira (20). Adam Lambert, Katy Perry, Will.i.am e Cody Simpson estão entre as estrelas que contribuíram com os seus vocais para gravarem o clipe da música, além de pessoas anônimas, de diversas partes do mundo. Assista ao vídeo emocionante abaixo, divulgado nesta sexta-feira (21) no YouTube:

A regravação faz parte do Projeto #IMAGINE da UNICEF, em defesa da infância e da juventude e principalmente levantar fundos que apoiarão iniciativas de educação, nutrição, saúde e imunização, água e saneamento, proteção e emergência para crianças. John Lennon e Yoko Ono também aparecem no clipe, apenas em imagens retiradas de um clipe que eles fizeram para a música em 1971. Cada artista gravou a música inteira e essas gravações foram acopladas em uma versão, produzida pelo DJ David Guetta. A música está à venda no iTunes e toda a renda será usada no apoio aos 150 países nos quais a UNICEF atua.

A campanha ainda oferece o aplicativo TouchCast, no qual você pode se gravar cantando um trecho da música e fazer parte da versão que David Guetta está produzindo para o Ano Novo!

Saiba mais detalhes sobre este Projeto clicando aqui, no site da UNICEF Brasil.

NOTA: O Fundo das Nações Unidas para a Infância (em inglês United Nations Children’s Fund – UNICEF) é um órgão das Nações Unidas que tem como objetivo promover a defesa dos direitos das crianças, ajudar a dar resposta às suas necessidades e contribuir para o seu desenvolvimento. A UNICEF rege-se pela Convenção sobre os Direitos da Criança e trabalha para que esses direitos se convertam em princípios éticos permanentes e em códigos de conduta internacionais para as crianças. (Wikipédia)

Autoria do Post: Josy Loos
Fontes: Pressparty, E! Online Brasil, POPLine, BCharts, EGO e Cidade Verde